Liga da Justiça | Crítica

Quando cheguei na sala do cinema para assistir Liga da Justiça, me espantei, e até posso dizer que me emocionei, ao ver grupos de mulheres, garotinhas e até senhoras, chegando para assistir esse filme, algo que não se vê muito nesse gênero. Ok, mulheres são 50% do público do cinema, eu mesma vejo todos os filmes de super-heróis, dizer que esse não é o tipo de “filme de mulher” é mais um clichêzinho machista de m*, desculpem. Mas realmente havia algo de diferente na sala de exibição. E esse diferencial tem nome: o efeito Mulher-Maravilha.

É claro que os heróis da DC são fortíssimos no Brasil, são os maiorais por aqui, quem não cresceu assistindo aos desenhos da Liga da Justiça, e os mais velhos, dos Super-Amigos? É claro que todo mundo queria vê-los no cinema. E finalmente a Warner fez isso, de maneira, digamos assim, correta.

Poderia ter acertado mais? Poderia. Poderia ser um filme grandioso e inesquecível como foram Superman de 1978, O Cavaleiro das Trevas e Mulher-Maravilha? Sim. Mas é uma bomba como alguns críticos andam pintando? De forma alguma. É uma aventura que funciona como um bom passatempo, como os desenhos que passavam no sbt.

Liga da Justiça enfrentou vários desafios em sua produção. Primeiro porque já estava encaminhada quando Batman vs Superman estreou e foi enxovalhada pela crítica e parte do público (ainda assim fez muita grana), então se imaginavam seguir aquele mesmo tom soturno do filme, tiveram que fazer mudanças rapidamente. Depois o diretor Zack Snyder sofreu uma tragédia pessoal e deixou a pós-produção, e as refilmagens (absolutamente normais em produções desse tipo) tiveram que ser dirigidas por outra pessoa, que foi ninguém menos que Joss Whedon. O burburinho estava feito.

Para quem conhece o estilo dos dois diretores e tem sensibilidade para notar certas nuances como mis en scène,  percebe quem dirigiu o quê ali. Mas nem por isso o filme perde a liga. Trocadilhos à parte, o filme é coeso, apesar de mostrar Themischera, Atlantis, Central City, Gotham e tudo mais. Até entendo que pode soar confuso para quem não conhece este universo muito bem, mas para quem é fã é um deleite. Muita gente pode achar que Whedon chegou para salvar o filme, mas dá para notar que as cenas mais bem filmadas são de Snyder, a sequência inicial é linda. Já Whedon é mestre em criar interação entre um grande elenco, o que não deve ter sido difícil, já que este aqui é ótimo, não tem um herói que esteja apagado ou desinteressante.

Por falar no elenco, Mulher-Maravilha (Gal Gadot), deusa, reina soberana, é um desbunde de carisma. Flash (Ezra Miller) é o alívio cômico, se não fizerem um filme dele pra ontem não sei o que a Warner quer. Batman (Ben Affleck) está mais leve mas não virou o “tiozão do churrasco”, ele apenas reage ao que está à sua volta. Aquaman (Jason Momoa) é o bonachão e até Ciborgue, que poderia ser um peso morto, se sobressai entre os colegas, seu papel é essencial na trama e o novato Ray Fisher manda muito bem. Já o vilão Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) é o ponto fraco, está ali como escada e um catalisador para a união dos heróis, e só. Como na maioria dos filmes do gênero, né amores?

A principal mudança de tom sentida neste filme – que mostra que a DC finalmente entendeu onde estava o erro – foi no Superman. E não me venha dizendo que é spoiler porque né, é óbvio que ele iria voltar! E daí percebemos também o motivo da saída de Zack Snyder da direção dos próximos filmes, pois 90% das cenas do Superman são as da refilmagem, (percebemos isso por causa do famigerado CGI do bigode de Henry Cavill). Snyder tinha sua visão de Superman, mas que não condizia com a essência do personagem, que é um símbolo de heroísmo e justiça. E é isso que finalmente vemos na Liga!

Liga da Justiça pode não ser ainda um filme à altura destes heróis, mas ao menos é um bom começo para o que está por vir. Aos trancos e barrancos, a DC aos poucos vem acertando o caminho, pois a gente sai do cinema querendo mais.

p.s.: Fiquem para as duas cenas pós-créditos. Sério. Fiquem.

Cotação-3-5

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s