O Filme da Minha Vida | Crítica

Quando houve a retomada do cinema brasileiro, em meados dos anos 1990, poderíamos definir nossa produção basicamente como “cinema de autor”, filmes de grande qualidade, sem dúvida, mas que ainda não angariava um grande público. Selton Mello, ator de TV desde a infância, fez parte dessa retomada, tanto no circuito alternativo, com Lavoura Arcaica (2001), quanto com um dos maiores sucessos nacionais, O Auto da Compadecida (2000). E assim foi nascendo um cineasta.

Seu primeiro trabalho na direção de longa metragens foi com Feliz Natal (2008), e com O Palhaço (2011) provou ser um dos grandes talentos de nosso cinema. Agora, em sua terceira produção, O Filme da Minha Vida, se estabelece como um cineasta com estilo próprio, um autor, mas que também é popular.

Assim como em O Palhaço, neste os personagens não precisam de diálogos prolixos e eruditos para demonstrar sentimentos profundos. Selton costura sua narrativa sem pressa, com leveza, apostando nos belos planos e na expressão de seus atores através do olhar.

O Filme da Minha Vida conta a história de Tony (Johnny Massaro), nos anos 1960, retornando a sua cidade Natal no interior gaúcho para ser professor. Quando chega, seu pai, o francês Nicolas (Vincent Cassel), parte de volta à França sem nenhuma explicação, e sua ausência e o sofrimento que gera na mãe e no filho é o ponto de transformação de Tony de menino para homem.

Vale destacar a qualidade técnica do filme, a fotografia é um espetáculo e a trilha sonora inspirada, casando perfeitamente com cada momento vivido pelos personagens. Isso já havia sido mostrado o filme anterior do cineasta, e comprova que ele sabe muito bem que cinema, além da história, vale muito de imagens. Cinema pode ser poesia visual.

“O homem sabe que é homem, o porco é só porco, o tempo todo”, filosofa o personagem de Selton Mello, um ser desprezível, mas que o ator/diretor torna extremamente carismático. Mas é isso, o homem tem consciência de sua condição, de sua responsabilidade sobre quem cativa, quem fere e quem cria.

Cotação-4-5

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s