Estreias da Semana – 18 de fevereiro

Veja as principais estreias da semana nos cinemas brasileiros:

 

13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi (13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi)

13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi - poster nacional

Direção: Michael Bay

Roteiro: Chuck Hogan, baseado no livro de Mitchell Zuckoff

Elenco: John Krasinski, James Badge Dale, Pablo Schreiber, David Denman, Dominic Fumusa, Max Martini, Alexia Barlier, David Costabile, Peyman Moaadi, Matt Letscher, Toby Stephens, Demetrius Grosse, David Giuntoli, Mike Moriarty, David Furr, Kevin Kent, Freddie Stroma, Andrew Arrabito, Kenny Sheard, Christopher Dingli.

Gênero: Ação/Drama/Guerra

Duração: 144 minutos

Sinopse: Baseado em fatos reais, o longa conta a história de um grupo de seis soldados privados que trabalham num complexo da CIA em Benghazi, na Líbia, em 2012. Em um aniversário dos atentados de 11 de setembro, eles precisaram defender um posto diplomático que recebe a visita de um embaixador americano, e que, obviamente, será um alvo de terroristas.

Notas: Orçamento estimado em US$ 50 milhões.

Baseado no livro 13 Hours: The Inside Account of What Really Happened In Benghazi, de Mitchell Zuckoff.

Décimo segundo longa do americano Michael Bay na direção. Os anteriores são Os Bad Boys (1995), A Rocha (1996), Armageddon (1998), Pearl Harbor (2001), Bad Boys II (2003), A Ilha (2005), Transformers (2007), Transformers: A Vingança dos Derrotados (2009), Transformers: O Lado Oculto da Lua (2011), Sem Dor, Sem Ganho (2013) e Transformers: A Era da Extinção (2014).

 

Horas Decisivas (The Finest Hours)

Horas Decisivas - poster nacional

Direção: Craig Gillespie

Roteiro: Scott Silver, Paul Tamasy e Eric Johnson, baseado no livro de Casey Sherman e Michael J. Tougias

Elenco: Chris Pine, Casey Affleck, Ben Foster, Eric Bana, Holliday Grainger, John Ortiz, Kyle Gallner, John Magaro, Graham McTavish, Michael Raymond-James, Beau Knapp, Josh Stewart, Abraham Benrubi, Keiynan Lonsdale, Rachel Brosnahan, Benjamin Koldyke, Matthew Maher, Jesse Gabbard, Alexander Cook, Danny Connelly.

Gênero: Ação/Drama

Duração: 117 minutos

Sinopse: Em 1952, uma grande nevasca leva uma plataforma de petróleo a se rachar, lançando 84 tripulantes ao mar. Enquanto a tempestade dificulta a sobrevivência do grupo, uma equipe de guardas costeiros tenta resgatar as vítimas.

Notas: Orçamento estimado em US$ 85 milhões.

Disponível em 2D e também em 3D em cinemas selecionados.

Baseado em história real e no livro homônimo de Casey Sherman e Michael J. Tougias.

Sexto filme de Craig Gillespie na direção. Os anteriores são Em Pé de Guerra (2007), A Garota Ideal (2007), A Hora do Espanto (2011), Trooper (2013) e Arremesso de Ouro (2014).

 

O Quarto de Jack (Room)

O Quarto de Jack - poster nacional

Direção: Lenny Abrahamson

Roteiro: Emma Donogue, baseado em seu próprio livro

Elenco: Brie Larson, Jacob Tremblay, Sean Bridgers, Wendy Crewson, Sandy McMaster, Matt Gordon, Amanda Brugel, Joe Pingue, Joan Allen, Zarrin Darnell-Martin, Cas Anvar, William H. Macy, Jee-Yun Lee, Randal Edwards, Justin Mader, Ola Sturik, Rodrigo Fernandez-Stoll, Rory O’Shea, Tom McCamus, Kate Drummond.

Gênero: Drama/Suspense

Duração: 118 minutos

Sinopse: Joy (Brie Larson) e seu filho Jack (Jacob Tremblay) vivem isolados em um quarto. O único contato que ambos têm com o mundo exterior é a visita periódica do Velho Nick (Sean Bridgers), que os mantém em cativeiro. Joy faz o possível para tornar suportável a vida no local, mas não vê a hora de deixá-lo. Para tanto, elabora um plano em que, com a ajuda do filho, poderá enganar Nick e retornar à realidade.

Notas: Baseado no livro homônimo de Emma Donoghue.

Quinto longa de Lenny Abrahamson na direção. Os anteriores são Adam & Paul (2004), Garage (2007), What Richard Did (2012) e Frank (2014).

Indicado ao Oscar de melhor filme, melhor diretor, melhor atriz (Brie Larson) e melhor roteiro adaptado em 2016.

Vencedor do Globo de Ouro de melhor atriz – drama (Brie Larson) e indicado a melhor filme – drama e melhor roteiro em 2016.

Vencedor do prêmio de melhor filme no AFI Awards, USA 2016.

Vencedor do prêmio de melhor filme independente no British Independent Film Awards 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no Twin Cities Film Fest, US 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme – prêmio da audiência no Warsaw International Film Festival 2015.

 

Boneco do Mal (The Boy)

Boneco do Mal - poster nacional

Direção: William Brent Bell

Roteiro: Stacey Menear

Elenco: Lauren Cohan, Rupert Evans, James Russell, Jim Norton, Diana Hardcastle, Ben Robson, Jett Klyne, Lily Pater, Matthew Walker, Stephanie Lemelin.

Gênero: Terror

Duração: 97 minutos

Sinopse: Greta (Lauren Cohan) é uma jovem americana que aceita um trabalho como babá em uma pequena vila inglesa. Porém, o garoto de 8 anos de quem ela tem que cuidar é, na verdade, um boneco de quem o casal cuida como se fosse um menino de verdade, como uma forma de lidarem com a morte do filho, ocorrida 20 anos antes. Após violar uma lista de regras do garoto, uma série de eventos inexplicáveis transformam a vida dela em um pesadelo.

Notas: Orçamento estimado em US$ 10 milhões.

Quinto longa de William Brent Bell na direção. Os anteriores são Sparkle and Charm (1997), Stay Alive – Jogo Mortal (2006), Filha do Mal (2012) e Wer (2013).

 

O Lobo do Deserto (Theeb)

O Lobo do Deserto - poster nacional

Direção: Naji Abu Nowar

Roteiro: Naji Abu Nowar e Bassel Ghandour

Elenco: Jacir Eid Al-Hwietat, Hussein Salameh Al-Sweilhiyeen, Hassan Mutlag Al-Maraiyeh, Jack Fox.

Gênero: Aventura/Drama

Duração: 100 minutos

Sinopse: O jovem Theeb (Jacir Eid Al-Hwietat) inicia uma perigosa jornada junto a tribo beduína que vaga pelo deserto da Província de Hejaz, localizado no Império Otomano. O menino passa seus dias brincando com o irmão mais velho Hussein (Hussein Salameh Al-Sweilhiyeen). A vida dos viajantes muda com a chegada de Max e Marji, um oficial do exército britânico e seu guia. Eles pedem o auxílio do grupo para localizarem um poço romano que encontra-se em um perigoso território de caça.

Notas: Longa de estreia de Naji Abu Nowar na direção.

Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2016.

Vencedor dos prêmios de melhor filme e melhor filme vindo do mundo árabe no Abu Dhabi Film Festival 2014.

Vencedor do prêmio de melhor filme de um diretor estreante no Beijing International Film Festival 2015.

Vencedor dos prêmios de melhor filme e melhor roteiro no FEST International Film Festival 2015.

 

O Abraço da Serpente (El Abrazo de La Serpiente)

O Abraço da Serpente - poster nacional

Direção: Ciro Guerra

Roteiro: Ciro Guerra e Jacques Toulemonde Vidal, baseado nos diários de Theodor Koch-Grunberg e Richard Evans Schultes

Elenco: Nilbio Torres, Jan Bijvoet, Antonio Bolivar, Brionne Davis, Yauenkü Migue, Nicolás Cancino, Luigi Sciamanna.

Gênero: Aventura/Drama

Duração: 125 minutos

Sinopse: Théo (Jan Bijvoet) é um explorador europeu que conta com a ajuda do xamã Karamakate (Nilbio Torres) para percorrer o rio Amazonas. Gravemente doente, ele busca uma lendária flor que pode curar sua enfermidade. Quarenta anos depois, a trilha de Théo é seguida por Evan (Brionne Davis), outro explorador que tenta convencer Karamakate a ajudá-lo.

Notas: Orçamento estimado em COP 8 milhões.

Baseado nos diários escritos pelos cientistas Theodor Koch-Grunberg e Richard Evans Schultes.

Terceiro longa de Ciro Guerra na direção. Os anteriores são La Sombra del Caminante (2004) e Los Viajes del Viento (2009).

Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2016.

Vencedor do prêmio C.I.C.A.E. Award no Festival de Cannes 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme internacional no Costa Rica International Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no International Film Festival of India 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no Lima Latin American Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme competição internacional no Mar del Plata Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio Alfred P. Sloan Feature Film Prize no Sundance Film Festival 2016.

 

AVISO: A data de estreia dos filmes é de inteira responsabilidade de suas distribuidoras, sendo sempre possível uma mudança de datas de última hora.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s