Estreias da Semana – 11 de fevereiro

Veja as principais estreias da semana nos cinemas brasileiros:

 

Deadpool (Deadpool)

Deadpool - poster nacional

Direção: Tim Miller

Roteiro: Rhett Reese e Paul Wernick, baseado nos quadrinhos de Rob Liefeld e Fabian Nicieza

Elenco: Ryan Reynolds, Ed Skrein, Morena Baccarin, Karan Soni, Michael Benyaer, Stefan Kapicic, Brianna Hildebrand, Style Dayne, Kyle Cassie, Taylor Hickson, Ayzee, Naika Toussaint, Randal Reeder, T.J. Miller, Isaac C. Singleton Jr., Justyn Shippelt, Donna Yamamoto, Jed Rees, Hugh Scott, Gina Carano, Cindy Piper, Emily Haine, Aatash Amir, Chad Riley, Paul Belsito, Darcey Johnson, Leslie Uggams, Kyle Rideout, Jason William Day, Stan Lee.

Gênero: Ação/Aventura/Comédia/Ficção

Duração: 108 minutos

Sinopse: Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Notas: Baseado nos quadrinhos homônimos de Rob Liefeld e Fabian Nicieza.

Longa de estreia de Tim Miller na direção.

 

A Garota Dinamarquesa (The Danish Girl)

A Garota Dinamarquesa - poster nacional

Direção: Tom Hooper

Roteiro: Lucinda Coxon, baseado no livro de David Ebershoff

Elenco: Eddie Redmayne, Alicia Vikander, Ben Whishaw, Adrian Schiller, Amber Heard, Tusse Silberg, Emerald Fennell, Henry Pettigrew, Claus Bue, Peter Krag, Angela Curran, Pixie, Richard Dixon, Pip Torrens, Nancy Crane, Nicola Sloane, Sonya Cullingford, Matthias Schoenaerts, Clare Fettarappa, Jake Graf.

Gênero: Drama/Romance

Duração: 119 minutos

Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.

Notas: Orçamento estimado em US$ 25 milhões.

Baseado no livro homônimo de David Ebershoff.

Sexto longa do inglês Tom Hooper na direção. Os anteriores são Red Dust (2004), Longford (2006), Maldito Futebol Clube (2009), O Discurso do Rei (2010) e Os Miseráveis (2012).

Indicado a 4 Oscar, incluindo melhor ator (Eddie Redmayne) e melhor atriz coadjuvante (Alicia Vikander) em 2016.

Indicado ao Globo de Ouro de melhor ator – drama (Eddie Redmayne), melhor atriz – drama (Alicia Vikander) e melhor trilha sonora em 2016.

 

Brooklin (Brooklyn)

Brooklin - poster nacional

Direção: John Crowley

Roteiro: Nick Hornby, baseado no livro de Colm Tóibín

Elenco: Saoirse Ronan, Hugh Gormley, Emory Cohen, Brid Brennan, Jim Brodbent, Maeve McGrath, Emma Lowe, Barbara Drennan, Gillian McCarthy, Fiona Glascott, Jane Brennan, Eileen O’Higgins, Peter Campion, Julie Walters, Jessica Paré, Emily Bett Rickards, Eve Macklin, Nora-Jane Noone, Mary O’Driscoll, Samantha Munro.

Gênero: Drama/Romance

Duração: 111 minutos

Sinopse: A jovem irlandesa Ellis Lacey (Saoirse Ronan) se muda de sua terra natal e vai morar em Brooklyn para tentar realizar seus sonhos. No ínicio de sua jornada nos Estados Unidos, ela sente falta de sua casa, mas ela vai tentando se ajustar aos poucos até que conhece e se apaixona por Tony (Emory Cohen), um bombeiro italiano. Logo, ela se encontra dividida entre dois países, entre o amor e o dever.

Notas: Baseado no livro homônimo de Colm Tóibín.

Quinto longa de John Crowley na direção. Os anteriores são Dias Selvagens (2003), Rapaz A (2007), Is Anybody There? (2008) e Circuito Fechado (2013).

Indicado ao Oscar de melhor filme, melhor atriz (Saoirse Ronan) e melhor roteiro adaptado em 2016.

Indicado ao Globo de Ouro de melhor atriz – drama (Saoirse Ronan) em 2016.

Vencedor do prêmio de melhor filme irlandês no Dublin Film Critics Circle Awards 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme pela audiência no Twin Cities Film Fest, US 2015.

 

Um Suburbano Sortudo (Um Suburbano Sortudo)

Um Suburbano Sortudo - poster

Direção: Roberto Santucci e Marcelo Antunez

Roteiro: L.G. Bayão, Paulo Cursino e Rodrigo Sant’anna, baseado em história de Roberto Santucci

Elenco: Rodrigo Sant’anna, Carol Castro, Stepan Nercessian, Victor Leal, Cláudia Alencar, Guida Vianna, Fábio Rabin, Cinara Leal, Mário Hermeto.

Gênero: Comédia

Duração: 110 minutos

Sinopse: Denílson (Rodrigo Sant’anna) é um simples camelô do subúrbio, mas sua vida muda quando seu até então desconhecido pai biológico morre, deixando para ele toda o seu legado milionário. Junto com a fortuna, porém, Denílson herda também a família insatisfeita e endividada do falecido, que fará de tudo para colocar as mãos nessa herança.

Notas: Décimo terceiro longa de Roberto Santucci na direção. Os anteriores são Olé – Um Movie Cabra da Peste (2000), Bellini e a Esfinge (2002), Alucinados (2008), De Pernas Pro Ar (2010), Até Que a Sorte Nos Separe (2012), De Pernas Pro Ar 2 (2012), Odeio o Dia dos Namorados (2013), Até Que a Sorte Nos Separe 2 (2013), O Candidato Honesto (2014), Loucas Pra Casar (2015), Qualquer Gato Vira-Lata 2 (2015) e Até Que a Sorte Nos Separe 3: A Falência Final (2015).

Terceiro longa de Marcelo Antunez na direção. Os anteriores são Qualquer Gato Vira-Lata 2 (2015) e Até Que a Sorte Nos Separe 3: A Falência Final (2015).

 

A Ovelha Negra (Hrútar)

A Ovelha Negra - poster nacional

Direção: Grímur Hákonarson

Roteiro: Grímur Hákonarson

Elenco: Sigurður Sigurjónsson, Anna Sæunn Ólafsdóttir, Charlotte Bøving, Gunnar Jónsson, Guðrún Sveinbjörnsdóttir, Ingrid Jónsdóttir, Jenný Lára Arnórsdóttir, Jon Benonysson, Jörundur Ragnarsson, Ólafur Ólafsson, Sigurlína Tryggvadóttir, Sveinn Ólafur Gunnarsson, Theodór Júlíusson, Viktor Már Bjarnason, Þorleifur Einarsson, Þorsteinn Gunnar Bjarnason

Gênero: Drama

Duração: 93 minutos

Sinopse: Na Islândia, a população de ovelhas é maior que a de seres humanos. Os animais têm grande importância no país, em boa parte composto por grandes fazendas destinadas a criá-los. Um dia, após ser derrotado no concurso anual do melhor cordeiro, o fazendeiro Gummi (Sigurður Sigurjónsson) decide investigar o animal vencedor e logo desconfia que ele tenha scrapie, uma doença contagiosa entre os animais. Quando a ameaça se confirma, todas as fazendas das redondezas são obrigadas a matar suas ovelhas, o que para muitos é considerado uma verdadeira tragédia. Só que, decidido a proteger seus animais prediletos, Gummi elabora um plano para que eles escapem da matança.

Notas: Orçamento estimado em € 1.750.000.

Quarto longa do islandês Grímur Hákonarson na direção. Os anteriores são Varði Goes Europe (2002), Sumarlandið (2010) e Hreint Hjarta (2012).

Vencedor do prêmio Un Certain Regard no Festival de Cannes 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no Brothers Manaki International Film Festival 2015.

Vencedor do Silver Frog Main Competition no Camerimage 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no Denver International Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme no Palic Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme da audiência e do prêmio especial do júri no Transilvania International Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme e melhor novo diretor no Valladolid International Film Festival 2015.

Vencedor do prêmio de melhor filme internacional no Zurich Film Festival 2015.

 

História da Minha Morte (Història de La Meva Mort)

História da Minha Morte - poster nacional

Direção: Albert Serra

Roteiro: Albert Serra

Elenco: Vicenç Altaió, Clara Visa, Clàudia Robert, Eliseu Huertas, Floarga Dootz, Lluís Carbó, Lluís Serrat, Mike Landscape, Montse Triola, Noelia Rodenas, Rosa Tharrats, Xavier Pau, Sebastián Vogler.

Gênero: Drama

Duração: 148 minutos

Sinopse: Casanova (Vicenç Altaió) é um Marquês já de certa idade que sempre anda acompanhado do seu servo e é conhecido por suas conquistas sexuais. Ele acabou de chegar em uma pequena aldeia de camponeses cercada por florestas, onde misteriosamente encontra o Conde Drácula (Eliseu Huertas). Localizado em algum lugar entre os séculos XVIII e XIX o filme mostra personagens mitológicos em estranhos e eróticos ambientes.

Notas: Orçamento estimado em € 1,3 milhão.

Sétimo longa do catalão Albert Serra na direção. Os anteriores são Crespià (2003), Honra de Cavalaria (2006), El Cant Dels Ocells (2008), Els Noms de Crist (2010), El Senyor Ha Fet En Mi Meravelles (2011) e 60 Seconds of Solitude In Year Zero (2011).

Vencedor do Golden Leopard no Locarno International Film Festival 2013.

 

AVISO: A data de estreia dos filmes é de inteira responsabilidade de suas distribuidoras, sendo sempre possível uma mudança de datas de última hora.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s