Narcos S01E05 – There Will Be a Future | Review

Chegamos à metade da temporada de Narcos e a série resolveu dar uma pisada no freio, embora ao mesmo tempo tenha deixado claro de que seria algo passageiro. No episódio vemos o uso da “carta extradição” apresentada no episódio anterior que levou Escobar a fugir da Colômbia. O perigo está iminente para os dois lados, se de um lado o rei do tráfico e obrigado a largar sua casa às pressas, de outro Galán, seu principal opositor é assassinato numa atitude mal pensada de Escobar, que nem sequer tenta mais disfarçar suas origens.

narco-episode5-penaNovamente o impulso mostra-se como uma de suas fraquezas, e aqui temos a demonstração de uma influência mais forte de sua esposa, mostrada como a responsável pelo retorno de Escobar à Colômbia (“What’s the point of having so much money if you can’t go home?” ), mesmo com os agentes americanos à sua cola e cada vez mais próximos de pegá-lo.

Pela primeira vez percebi um menor uso do recurso da narração, o que um ponto positivo do episódio já que a tentativa de tornar Murphy o protagonista moral da série mostra-se como uma tarefa bem árdua quando temos um carismático agente Peña de um lado e claro, Pablo Escobar do outro. Mesmo a esposa de Murphy está cada vez mais apagada e não iria me surpreender se ela perdesse mais espaço futuramente.

A morte de Galán foi palco para a ascensão do Dr. César Gaviria, e foi extremamente interessante vê-lo ponderar os limites de suas decisões, tanto no campo pessoal por temer a vida de sua família, quanto no campo político já que a bandeira levantada por Galán, de extradição dos traficantes deixa a Colômbia numa posição de submissão aos EUA.

narco-episode5-pabloPor não ter o mesmo ritmo dos episódios anteriores, “There Will Be a Future” acaba se dedicando a mostrar uma rotina de Murphy e Peña que não estão ligados diretamente à Escobar. Cabe então ao Colonel Carrillo as vezes de investigador, e é ele o detentor da melhor cena do episódio, o primeiro confronto diretor entre o investigado e seu investigador, sem poses morais, com ameaças dos dois lados que começam a se preparar recrutando um exército cada. A partir de agora, é guerra!

  • Quem nunca jogou bola com o filho enquanto encomendava mortes pelo celular?
  • “Transar com uma comunista. Isso seria antiamericano. Acho que nem a série esperava que Peña fosse um personagem tão mais legal que o Murphy.
  • No mínimo estamos aprendendo novos xingamentos: “gonorrea, malparido, maricona, hijo de puta”

Confira todas as reviews de Narcos.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s