Pequenas Joias do Cinema | Garçonete

waitress 2

De todos os filmes selecionados em nosso especial de aniversário, talvez Garçonete seja o que melhor sintetize nossa ideia: escrever sobre bons filmes que quase ninguém conhece, aqueles que, embora elogiados pela crítica e seu pequeno público, tiveram pouco espaço nos cinemas e não ganharam os maiores prêmios do gênero. Garçonete é isso, um filme independente, de baixo orçamento, que apesar de ter feito sucesso no festival de Sundance e tido uma bilheteria razoável para um filme do porte nos EUA (fez quase 20 milhões, e o filme custou menos de 2 milhões, uma micharia para os padrões norte-americanos), não chegou ao status que, por exemplo, Juno, do mesmo ano e de carreira similar, alcançou. Talvez justamente por tratar de um mesmo tema: uma gravidez indesejada.

A garçonete do título é Jenna, interpretada com muitas nuances por Keri Russell (que já foi Felicity e hoje brilha em The Americans), que além de servir também é uma especialista em tortas. Seu talento é preparar as receitas instintivamente, de acordo com seu estado de espírito. As tortas deixam o público com água na boca, e são várias receitas mostradas quase que num passo a passo, de acordo com as variações de sentimentos por que passa a protagonista, e olha, são os mais diversos, e os nomes são os melhores, como a Torta da Grávida Perdedora Infeliz Com Pena de Si Mesma, de aveia granulada com frutas amassadas, flambada, claro.

waitress 4

Mas as tortas são apenas um subterfúgio para dar mais charme ao longa. O tema central é o abuso e o empoderamento feminino. Jenna é uma mulher pobre, por este motivo não consegue se livrar do relacionamento abusivo com seu marido Earl (Jeremy Sisto). Ela sequer tem conta bancária, e precisa esconder seu dinheiro em potes de cozinha, o que obviamente não dá muito certo. E uma situação destas é mais fácil de se identificar do que com as agruras das mulheres de Sex and the City, afinal nem todas conseguem afogar as mágoas com cosmopolitans e sapatos Manolo Blahnik.

Jenna está praticamente presa ao marido que há tempos deixou de amar, ainda mais quando se descobre grávida. E o longa não tem medo de mostrar toda a sua frustração com a gravidez, de mostrar que nem toda mulher morre de amores por seu feto e que seu instinto maternal aflora instantaneamente com a gestação. Só o fato de acostumar-se e aceitar a ideia leva tempo às vezes. Vendo a realidade de Jenna, é compreensível. Mesmo assim ela resolve a situação escrevendo um diário para seu bebê, contando, ao mesmo tempo com franqueza e delicadeza, seus sentimentos em relação à sua vida e à chegada da criança.

waitress 3

Mas a reviravolta em sua vida ocorre no consultório do obstetra, Dr. Pomatter (Nathan Fillion), um médico novo na cidade, com quem Jenna inicia um inusitado romance. Imoral? Amoral? Talvez, mas é um exemplo da ousadia que só o cinema independente é capaz. Em volta de Jenna gravitam suas amigas Becky (Cheryl Hines) e Dawn (Adrienne Shelly, também roteirista e diretora do longa) e o dono do diner em que trabalha, Old Joe (Andy Griffith), todos com seus próprios conflitos. Shelly, que não viu seu filme ser lançado pois morreu de forma trágica (foi assassinada por um pedreiro em seu prédio por reclamar do barulho), fez o filme a partir de suas experiências pessoais, não é uma história baseada em fatos, mas algumas pinceladas de sua vida foram usadas para compor seu roteiro, o que o torna ainda mais especial, por ser intimista.

O final é feliz, mas não espere algo romântico, a ideia não é essa. Jenna se liberta e se empondera, e não há nada melhor do que isso para mulheres. O que vier depois disso é lucro.

 

waitress posterGarçonete (Waitress, EUA, 2007)

Gênero: comédia dramática

Direção: Adrienne Shelly

Roteiro: Adrienne Shelly

Elenco: Keri Russell, Cheryl Hines, Adrienne Shelly, Nathan Fillion, Jeremy Sisto, Andy Griffith.

Produção: Danielle Renfrew, Robert Bauer, Todd King, Jeff Rose, Michael Roiff, Brigitte Mueller.

Trilha Sonora: Andrew Hollander

Duração: 108 minutos

Ano: 2007

 

One comment

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s