Pequenas Joias do Cinema | Nostalgia da Luz

nostalgia_da_luzO deserto do Atacama, no Chile, é considerado por muitos astrônomos um dos melhores lugares na Terra para se observar as estrelas. De suas areias, erguem-se imensos observatórios, que mantêm os olhos de seus visitantes sempre voltados para cima. O deserto, porém, também esconde em suas entranhas resquícios de um dos capítulos mais negros da história do país. No solo,ainda  estão enterrados milhares de corpos de chilenos, vítimas da tirania da ditadura de Pinochet.

Ao tentar conectar aspectos aparentemente tão opostos de um mesmo lugar, o documentarista Patricio Guzmán cria com Nostalgia da Luz uma obra naturalmente poética, que nunca se deixa afundar pelo peso das narrativas desesperadoras de sofrimento que tem para contar nem se eleva totalmente aos céus, perdendo de vista aspectos humanos importantes para a história do país.

nostalgia_da_luz2A conexão entre astronomia e história se dá através de uma série de conceitos explorados de forma lírica e lenta por uma narração em off, feita pelo próprio diretor. Entre eles, tempo, morte, memória, vida, distância e solidão.

Passando de um ex-prisioneiro político que fala sobre as aulas de astronomia teve na prisão às mulheres de Calama, um grupo de esposas de oposicionistas mortos durante a ditadura que até hoje cavam diariamente a imensidão do Atacama em busca de seus familiares, o documentário não procura traçar um panorama nem dos escombros da ditadura nem da atividade astronômica desenvolvida na região. Ao invés disso, a proposta é unir diferentes olhares sobre o passado de maneira a formar um mosaico diversificado e hipnotizante na tela de cinema.

nostalgia_da_luz3A proposta, apesar de arriscada, dá muitos frutos. Enquanto as imagens das estrelas e das dimensões de telescópios e observatórios impressionam, é impossível não se emocionar com os depoimentos daqueles para quem não existe a opção de deixar o passado para trás.

Uma mulher que sabe ser missão quase impossível encontrar os ossos do marido fala sobre a tarefa que pretende desempenhar até o fim dos seus dias. Outra dá um depoimento impressionante sobre a única parte do corpo de seu irmão encontrada nas areias. Outra ainda relata a difícil decisão tomada por seus avós, oprimidos pelo governo, de abandonar os filhos à própria sorte para salvar a neta.

nostalgia_da_luz4Assim como as estrelas, cujo brilho em alguns casos leva anos para chegar até nós, o passado no Chile assombra a vida de muitos. Fisicamente, alguns desses astros que ainda hoje vemos no céu podem ter desaparecido há muito tempo. Para nós, no entanto, como um passado de sofrimento e dor que deixa marcas eternas, esse brilho poderá permanecer intacto e puro até o fim dos dias.


nostalgia_da_luz1Nostalgia da Luz
(Nostalgia de la Luz, Chile, 2010)

Gênero: Documentário

Direção: Patricio Guzmán

Roteiro: Patricio Guzmán

Elenco: Gaspar Galaz, Lautaro Núñez, Luís Henríquez, Miguel Lawner, Victor González, Vicky Saaveda, Violeta Berrios, George Preston, Valentina Rodríguez

Produção: Renate Sachse, Jutta Krug, Meike Martens, Cristóbal Vicente, Antonino Ballestrazzi, Verónica Rosselot, Fernando Osorio

Trilha Sonora: Miguel Miranda, José Miguel Tobar

Duração: 90 min.

Ano: 2010

One comment

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s