Sense8 S01E01 – Limbic Resonance| Review

Acostumados a criar um mundo cheio de fantasia e ficção científica, os irmãos Wachowskis (que agora assinam apenas como “Os Wachowskis”) lançam a sua primeira série de TV pela Netflix. Se antes os conceitos e desenvolvimentos tinham que ser comprimidos em um filme de duas horas, agora há tempo o suficiente para ir com calma e apresentar bem a trama sem pressa alguma.

sense8_episode1E é isso o que ocorre com “Limbic Resonance”, o primeiro episódio da série Sense8 feita em parceria com J. Michael Straczynski (Babylon 5, Guerra Mundia Z). A premissa é bem confusa, e por enquanto o trabalho feito foi em nos apresentar os personagens principais ao invés de dar seguimento a uma história. Por alguma razão desconhecida, 8 pessoas de diferentes partes do mundo estão conectadas. Essa conexão permite com quem os chamados “sensate” possam experimentar as emoções um dos outros. Essa talvez seja uma vantagem da série ter sido feita para a Netflix, já que a maioria dos assinantes devem acompanhar pelo menos uns três episódios de vez, bem diferente do que ocorreria numa emissora de TV, ou seja, o tempo de apresentação aqui acaba sendo bem maior.

Quem assistiu “A viagem” deve perceber um pouco a semelhança, só que aqui a ligação entre os personagens é bem mais nítida e aparenta ter uma função narrativa bem mais específica que a do filme de 2012. De início essa ligação é mostrada bem sutilmente, como o personagem que ouve um barulho de música eletrônica em um apartamento vazio, quando na verdade uma das sensitivas é um DJ. Entretanto, logo no piloto a série deixa claro que a vínculo entre eles é bem maior do que isso.

O episódio, que possui 66 minutos, sabe mesclar bem a história dos 8 personagens principais. E embora seja cedo demais pra decorar o nome de cada um, já é possível pelo menos identificar a trama em que cada um está envolvido pela forma com que cada um foi apresentado e pela diversidade que os criadores sabiamente souberam imprimir. Essa é uma característica que os diretores exploraram bem em “A Viagem”, e que conseguiram, mais uma vez, contar diversas histórias em um tempo consideravelmente longo sem cansar o espectador.

2sense8_episode1Porém, se você está esperando uma série que explique tudo com uma forma matemática, essa talvez não seja a série pra você. Não é do perfil dos diretores mastigar teorias e responder todas as perguntas propostas, e sim mostrar de uma maneira original questões existenciais e filosóficas. Por enquanto estou satisfeito com o que vi, e a série parece ser bastante promissora no que se propõe a fazer.

Veja outras reviews da série Sense8

Anúncios

2 comentários

  1. Duvida idiota:
    no sense8 todas as pessoas do mundo falam ingles. Normalmente nesse tipo de cena em um filme em ingles, o personagem fala o próprio idioma e aparece a legenda em ingles. Se um americano assistir uma cena em que os personagens falam japonês ele veria uma legenda em ingles, por exemplo. Eles decidiram que o mundo todo fala inglês pra facilitar entendimento ou há alguma outra explicação?

    Curtir

    • Olá Luana, não é uma dúvida idiota não, isso também foi algo que me incomodou nos primeiros episódios e até cheguei a comentar mais tarde. Mas de maneira bem aleatória, e sem nenhuma explicação aparente, alguns personagens começam a intercalar seus idiomas nativos com o inglês, e já foi dito que a ligação entre os 8 faz com que eles consigam falar e entender idiomas diferentes.

      Porém a série apenas optou por ter todos falando em inglês, acredito eu por motivos comerciais, fica mais fácil vender a série, principalmente no mercado americano que tem preguiça de legenda. Assim quando a gente ouve a Sun ou o Wolfgang falando inglês, eles estão de fato falando coreano e alemão respectivamente, só que a gente ouve em inglês.

      Do ponto de vista narrativo os criadores podem dizer que é uma forma de mostrar que nós espectadores também estamos ligados com os protagonistas, e que por isso entendemos mesmo quando eles estão “falando outra língua”. Mas na minha opinião a série teria bem mais identidade se mostrasse cada um com sua língua e uma legenda.

      Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s