Noite Sem Fim | Crítica

ZZ4E8289ACA carreira do ator Liam Neeson é um caso interessante. Conhecido por sua talentosa atuação no drama A Lista de Schindler, um dos filmes mais aclamados de Steven Spielberg, o ator passou os últimos anos participando de franquias consagradas no universo pop, se especializando no papel de mestres. Foi assim com seu Qui-Gon Jin no Episódio I de Star Wars, o Ras Al Ghul de Batman Begins ou mesmo dublando o leão Aslan d’As Crônicas de Nárnia. Desde seu relativo sucesso com Busca Implacável, no entanto, o ator parece investir cada vez mais numa persona badass protagonizando filmes de ação genéricos claramente derivados do filme de 2008, como é o caso deste Noite Sem Fim (existe até mesmo uma reedição da emblemática cena do telefonema).

Não que Neeson faça feio. Vivendo aqui o matador Jimmy que precisa enfrentar seu ex-patrão para salvar seu filho, o ator exibe sempre uma postura segura que demonstra a competência de seu personagem naquilo que faz, ao mesmo tempo em que emprega um olhar vulnerável que denota o arrependimento que este carrega pelos atos do passado, o que o humaniza e o aproxima do público. No entanto, considerando que esta é uma atuação repetida de diversos filmes anteriores, fica difícil ignorar que o ator esteja simplesmente em piloto automático.

Run+All+Night+Edit

E se Joel Kinnaman soa completamente aborrecido como Mike, o filho que rejeita o pai, Boyd Holbrook rouba a cena com sua breve participação como o canalha Danny, Por sua vez, Ed Harris impõe toda a sua presença no vilão Shawn, e o filme sempre cresce quando este contracena com o protagonista. Uma pena que este antagonista é completamente sabotado pelo roteiro do filme, mas estou me adiantando.

Exibindo o sintoma do michaelbaísmo que infelizmente tem se tornado regra do gênero em Hollywood, o diretor Jaume Collet-Serra filma suas sequências de ação de uma maneira que torna impossível compreender a geografia das cenas. E se no primeiro ato a estratégia de empregar os cortes constantes até alcança algum sucesso ao evocar apreensão frente ao que iria acontecer (a sensação é como se houvesse no ar uma contagem regressiva de uma bomba prestes a explodir passando cada vez mais rápido), a decisão de empregar como transições de cenas travellings pela cidade obviamente feitos por computação gráfica é simplesmente gratuita e em nada acrescenta o filme. Já a fotografia se apresenta competente ao usar a escuridão da noite sempre como um reflexo do passado negro do protagonista e utilizar luzes opacas amareladas típicas daquele submundo do crime.Run-All-Night-GQ-16mar15-Rex-hp_bt_1083x658

Ainda com os problemas já citados, Noite sem Fim se mantém como um filme relativamente consistente – ainda que descartável – até seu desastroso terceiro ato (e pare de ler aqui caso não tenha visto o filme ainda, ALERTA DE SPOILER!), onde o roteiro comete a decisão de adiantar o que seria o duelo final entre mocinho e vilão, derrotando este último de maneira estupidamente precoce, produzindo um anti-climax inacreditável. Ainda que o filme continue trazendo de volta um capanga para a sequência final (que tipo de história mata o vilão-mor antes de seu subalterno?), neste ponto o público já perdeu completamente o interesse pelo desfecho esticado além do necessário daquela história.

A verdade é que o talento de Liam Neeson está sendo desperdiçado em filmes como Noite Sem Fim. Se o ator está preocupado em se manter em evidência na maturidade e continuar valorizado na indústria, existem formas mais dignas para se alcançar isso.

Cotação-2-5

 

 

Noite Sem Fim - poster nacional

Noite Sem Fim (Run All Night)

Direção: Jaume Collet-Serra

Roteiro: Brad Ingelsby

Elenco: Liam Neeson, Ed Harris, Joel Kinnaman, Common, Boyd Holbrook, Bruce McGill, Nick Nolte, Genesis Rodriguez, Vincent D’Onofrio, Lois Smith, Beau Knapp, Patrick Kalember, Daniel Stewart Sherman, James Martinez, Radivoje Bukvic, Tony Naumovski, Lisa Branch, Holt McCallany, Aubrey Joseph, Giulia Cicciari, Carrington Meyer, Gavin-Keith Umeh, Malcolm Goodwin, Ernie Anastos, Al Trautwig, Roderick Hill, Ella June Conroy, Allison Byron, Andy Murray, John Cenatiempo, Adam Willett, Jessica Ecklund, Caden Draper, Jase Draper, Tony White, Dan Domingues, Ray Quinlan, Rene Cadet, Melissa Beech, Major West, Dorothi Fox, Devon O’Brien, Jelani Robert Joseph, Barrington Walters Jr., Ryan ‘Fame’ Quinlan, Gil Deeble, Michael Romeo Ruocco, Lauren Slakter, Adam Nelson, Dennis Duswalt, Jacqueline Murphy, Shamik Watson, Ed Buster Mass, Michael A. Rupolo Jr., Denise S. Anderson, James P. Anderson, Giuseppe Ardizzone, Monika Baskiewicz, Tommy Bayiokos, Melissa Bithorn.

Gênero: Ação/Drama/Policial

Duração: 114 minutos

Curta a fanpage do Cinelogin no Facebook!

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s