Chappie | Crítica

la_ca_0105_chappieA visão única do diretor Neill Blomkamp sobre o futuro pode muito bem acabar se mostrando verdadeira. Em seus três filmes até agora (os anteriores foram Distrito 9 e Elysium), o cineasta explorou a ideia de que uma sociedade avançada tecnologicamente é também, ao contrário do que se espera, uma sociedade mais desigual, em que aqueles que detêm o poder usam todos os recursos desenvolvidos para manter sua posição e reprimir as camadas mais baixas da população.

Porém, em Chappie, não há muita discussão sobre os aspectos sociais da trama, na qual robôs são usados como policiais em uma sociedade futurista ultraviolenta (sim, exatamente como Robocop). Apesar dessa óbvia motivação para explorar os conflitos dentro do filme, o foco do longa na realidade é Chappie (com voz de Sharlto Copley), um robô com inteligência emocional e criatividade humanas, mas com um potencial muito maior para o autoaprimoramento.

?????????????????Como já havia ficado claro em Elysium, as capacidades narrativas de Blomkamp são limitadas. Ainda que ele esteja claramente do lado dos socialmente excluídos (no caso, dos criminosos Ninja e Yolandi, interpretados por músicos da banda sul-africana Die Antwood, que têm os mesmos apelidos de seus personagens), ele é incapaz de criar uma atmosfera de instabilidade política ou mesmo uma realidade distópica que coloque em perspectiva as ações moralmente condenáveis de seus personagens.

Ao invés disso, a maioria deles é construída em cima dos estereótipos mais óbvios. O gênio Deon Wilson (Dev Patel), por exemplo, tem inspiração para dar vida a um robô enquanto observa um cartaz motivacional de gatinhos e cria uma inteligência artificial em níveis humanos durante uma tarde, enquanto se embebeda de Red Bull. Vincent (Hugh Jackman, de mullets) é um cientista invejoso que aproveita toda oportunidade para tentar vender seu protótipo de arma de guerra policial consideravelmente mais assustador, e que lembra bastante o ED-209 de Robocop.

chappie3Tudo isso é colocado de forma desleixada e, enquanto o vilão parece não apresentar nenhum grande risco, a própria existência de Chappie é muito mais banal e desnecessária do que se esperaria desta premissa. O longa desperdiça inclusive a chance de fazer com que o público realmente goste do robozinho, já que ele acaba se mostrando irritante, com um sotaque estereotipado que chega a ser quase ofensivo.

Com uma conclusão equivocada, que não só joga fora qualquer possível questionamento moral levantado pelo filme como cai na armadilha de desfazer o próprio impacto emocional que causou, Chappie ainda assim é um filme assistível, que tem um ritmo razoável, boas cenas de ação e ótimos efeitos especiais. O triste mesmo é ver um cineasta que havia se mostrado promissor atendo-se cada vez mais a esses aspectos e, ao mesmo tempo, entregando uma narrativa genérica e sem sal, que jamais desafia o espectador a nada.

Cotação-2-5Chappie - poster nacionalChappie (Chappie)

Direção: Neill Blomkamp

Roteiro: Neill Blomkamp e Terri Tatchell

Elenco: Sharlto Copley, Dev Patel, Hugh Jackman, Sigourney Weaver, Jose Pablo Cantillo, Ninja, Yo-Landi Visser, Brandon Auret, Johnny Selema, Anderson Cooper, Maurice Carpede, Jason Cope, Kevin Otto, Chris Shields, Bill Marchant, Robert Hobbs, Mark K. Xulu, Sherldon Marema, Shaheed Hajee, David Davadoss, Anneli Muller, Kendal Watt, Eugene Khumbanyiwa, Chan Marti, Vuyelwa Booi, Mike Blomkamp, Anthony Bishop, Paul Dobson, Max Poolman, Alistair Prodgers, Wandile Molebatsi, Arran Henn, Thami Ngubeni, James Bitonti, Andea Volschenk, Hein De Vries, Dan Hirst, Paul Hampshire, Graeme Duffy, Miranda Frigon, Edwin Gagiano, Janus Prinsloo, Sean O. Roberts.

Gênero: Ação/Ficção

Duração: 120 minutos

Curta a fanpage do Cinelogin no Facebook!

Anúncios

Um comentário

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s