Marvel’s Daredevil S01E05 – World On Fire | Review

Dando sequência aos fatos que ocorreram no episódio anterior, Marvel’s Daredevil foca esse quinto episódio na tentativa de vingança de Vladimir pela morte (e que morte!) do seu irmão. Acreditando ter sido o Demolidor autor da decapitação, o russo vai atrás da cabeça do herói (com trocadilho, por favor).

marvel-daredevil-world-on-fireO simples fato de ter mais gente atrás do vigilante mascarado seria bom caso isso fosse representado em tela, em nenhum momento percebemos sequer uma mudança na rotina do Demolidor no que diz respeito a ter um bando de gente querendo lhe matar (mais do que normalmente já tem). Em vez disso, o episódio usa a história apenas para criar uma distração para o espectador.

Se por um lado o plot não mostra todo potencial que poderia ter, por outro ele cai como uma luva pra demonstrar mais uma vez o poderio do vilão Fisk, e um poderio que vai além do ataque físico já visto em episódios anteriores, e que se acrescenta ataques estratégicos e bem pensados, no estilo conheça seus inimigos e saberá como derrotá-los.

Apesar de Marvel’s Daredevil se diferenciar bastante das outras séries do mesmo gênero, ainda temos algumas cenas comuns a praticamente todo filme de herói, aqui por exemplo foi a hora em que alguém questiona moralmente as ações do herói. Uma vez que essa parte é superada a história começa a fluir de maneira mais natural, já que uma das características da série e não se conter quando lida com violência.

marvel-daredevil-netfix-world-on-fireAlgo extremamente interessante que pouca gente deve ter percebido no episódio é a perspectiva dos personagens antagônicos em relação ao que fazem. Enquanto Fisk, o vilão, demonstra não gostar daquilo que faz, e o faz por acreditar estar reconstruindo a cidade (“A city… crumbles and fades. It needs to die before it can be reborn”) ao passo que o herói já afirmou em episódios anteriores que gosta daquilo que faz, isso certamente dá uma dimensão bem maior pra construção de cada um.

  • Karen, não iluda o Foggybear assim.
  • “Look at me, I’m delicious”
  • Gao bem porra louca, tá pouco se lixando pra língua dos outros, tem um exército de pessoas cegas dispostas não só a traficar mas também a servir de homens-bomba.
  • Bem feita a cena em que Fisk e Vanessa contemplam as explosões em Hell’s Kitchen.
  • Interessante ver como Matt enxerga: um mundo em chamas.
  • Vladimir nunca achou que ia ser otário, foi otário.

Veja outras reviews da série Marvel’s Daredavel

Anúncios

2 comentários

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s