Marvel’s Daredevil S01E03 – Rabbit in a Snowstorm | Review

“Rabbit in a Snowstorm” terceiro episódio da primeira temporada de Marvel’s Daredevil deu uma diminuída no ritmo frenético que os dois episódios anteriores apresentaram. Uma pausa necessária para dar movimento à história e desenvolver apropriadamente os personagens, afinal de contas, por mais que seja uma temporada de apenas 13 episódios, nem só de lutas vive o super-herói, e a série vem fazendo um ótimo trabalho em mostrar o dia a dia do “homem de preto”.

marve-rabbit-in-the-snow-dardevilO episódio focou em um caso jurídico do escritório de advocacia em que um cliente misterioso se interessa por Murdock e Foggy. Embora esse episódio especificamente tenha usado a fórmula do “caso da semana” (algo que pode vir a ocorrer mais vez devido à profissão de Matt), foi interessante ver que ele está diretamente com a trama principal que vem sendo trabalhada desde o primeiro episódio.

Essa trama bem amarrada ainda encontra espaço para registrar a continuidade de episódios anteriores de maneira bem simples, em um momento vemos Matt Murdock sentindo o ferimento que sofreu no episódio anterior. As consequências são reais e como tais influenciam os personagens em eventos futuros, como deve ser. Também de maneira detalhada a série vem apresentando os poderes do Demolidor e suas variações, sem pressa e com uma função real para a trama do episódio.

marve-rabbit-in-the-snow-demolidorA série continua não hesitando mostrar cenas de violência, e a cada episódio estas ficam mais criativas. Se você conseguiu não fazer uma cara feia ao ver uma fratura exposta em menos de 5 minutos do episódio, certamente não conseguiu esconder como um cara decide se suicidar enfiando a cara num objeto pontiagudo.

Ainda no assunto desenvolvimento de personagens, finalmente conhecemos o nome e vemos o rosto do vilão da temporada, Kingpin (o Rei do Crime). Até então somente sabíamos do que ele era capaz, e do quanto ele era temido. (We don’t say his name.)

  • Adotando a técnica de bater no roteador quando a Netflix travar.
  • Karen parece agir de maneira bem leviana sabendo que possui apoio legal praticamente dentro de casa.
  • Conhecemos Ben Urich, e como é burocrático tomar conta de alguém.
  • Sem flashbacks nesse episódio, senti falta.
  • O fechamento no tribunal por Matt foi de uma delicadeza extrema da série: “He may well face a judgment of his own making.”
  • “Then you’d better leave my city… tonight!”

Veja outras reviews da série Marvel’s Daredavel

Anúncios

Um comentário

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s