The Walking Dead – 5ª temporada | Review

the walking dead 5 temporada rickO quinto ano de The Walking Dead chegou ao fim e mostrou que a série foi capaz de se reciclar e fazer uma temporada consistente ao mesclar o desenvolvimento dos personagens e a ação gore que muitos anseiam ver em tela.

Durante os 16 episódios tivemos várias mortes entre o elenco (algumas comemoradas outras nem tanto) e mais uma vez vimos que os mortos-vivos não representam o único perigo em um mundo pós-apocalíptico. Essa exploração da humanidade nas duas partes da temporada já vinha sendo trabalhada nos anos anteriores, mas atingiu seu ápice aqui, com Rick.

Atenção, os parágrafos a seguir estão repletos de SPOILERS, caso não queira sofrer, recomendo passar longe.

A temporada anterior terminou de uma forma tão sem sal que havia desistido da série, mas os comentários em torno dos novos episódios fizeram com que eu desse uma nova chance à Rick e cia. A primeira parte da temporada foi dedicada aos canibais de Terminus e à forma como os personagens principais conseguiram escapar da situação. Carol se mostrou extremamente útil, e embora tivesse toda razão em largar Rick de mão, soube reconhecer a falha do companheiro e seguir em frente.

Interessante foi notar que embora Terminus tivesse se mostrado como um lugar perigoso, ali já havia sido um lugar de esperança, já havia funcionado como um refúgio e uma maneira de sobreviver em comunidade ao caos imposto. Mas pessoas ruins existem em qualquer lugar e eventualmente a bondade e a caridade do pessoal foi abusada e deu lugar ao que vimos.

As placas eram reais. Era um santuário. Pessoas vieram e tomaram esse lugar. E estupraram, mataram. E riram por semanas. Mas escapamos, lutamos e tomamos de volta. E entendemos o recado.

Por acompanharmos essas pessoas semana a semana, pensamos elas estar a parte a essa regra, mas a verdade é que nas mesmas circunstâncias, esse é o caminho para o qual o grupo de Rick está caminhando. Ou a frase “Nunca Confie. Nós Primeiro, Sempre.” vista nas paredes de Terminus não poderia ser simplesmente tirada da boca do xerife?

Você é o açougueiro ou o gado
Você é o açougueiro ou o gado

Resolvido esse plot, tivemos ainda duas histórias paralelas que tiveram seu desfecho: o sumiço de Beth e o segredo de Eugene. Na primeira vimos que a irmã de Meg foi “salva” por uns policiais e que deve pagar sua dívida com trabalhos no hospital e favores à vontade deles, novamente o fator humano mostrando que o perigo dos vivos é mais imprevisível do que o de um walker. A morte da personagem, que marcou o fim da mid-season chocou muitas pessoas, mas também foi comemorada por tantas outras, já que Beth já não tinha tanta expressão assim na série há algum tempo. Quanto a Eugene, tava meio que na cara esse segredo fajuto. O pseudo cientista inventou toda aquela desculpa em troca de proteção, uma jogada a primeira vista inteligente, não fosse a auto sabotagem própria do plano.

the walking dead 5 temporada beth noahNa segunda metade da temporada o grupo já unido chega a Alexandria que pode parecer uma nova Woodbury, mas que peca em algo bem simples: segurança. Me pergunto como que uma sociedade daquela sem proteção conseguiu sobreviver tanto tempo e a única conclusão que cheguei foi a mais pura sorte. Aqui vemos dois contrastes em prática: o grupo de Rick, preparado para o perigo e para a ação e a cidade comandada por Deanna Monroe. Não foi surpresa ver o Rick falar “Nós tomaremos esse lugar”, assim como Terminus foi tomada outrora, e isso mostra que não estamos diante de mocinhos que só matam e atacam quando se sentem em perigo. Rick está acostumado com o comando, e basta um olhar torto em sua direção pra despertar sua ira e o sangue em seus olhos. Assim, foi interessante ver Michonne dando uma real nela da maneira mais surpreendente possível, e ao mesmo tempo foi engraçado ver Carol se fazendo de dondoca pra passar como inocente, desde o modo como se vestia e se portava até o jeito em que ela entregava a arma, como se não tivesse noção do que estava fazendo.

Enfim, a season finale serviu pra mostrar pra Deanna que do jeito que tava não dava pra continuar. É provável que mudanças efetivas sejam vistas já no começo da próxima temporada, e interessante vai ser ver o desenvolvimento do Rick, desse vez com crédito com Deanna. E pelo que podemos ver da trama que vem por aí, problema com zumbis é o que não vai faltar.

Quem morreu nessa quinta temporada?

  • Beth – A menina foi bem burrinha, né? Convenhamos, ela esperava menos sair de boa ali matando a chefona da parada?
  • Bob – foi mais um descarte da série, mas valeu pela cena dele rindo na cara dos canibais: “I’M INFECTED, HA-HA”
  • Noah – provavelmente a pior morte da temporada. “Everybody ate Chris”.
  • Aiden Monroe – outra morte bem impactante visualmente, mas com um bom propósito na história.
  • Reg Monroe – meio que previsível, mas pelo menos teve uma função narrativa clara, mostrar à Deanna que Rick não estava, de um todo, errado.
  • Pete – esse claramente pediu a sentença da morte.
  • Tyresse – a morte mais idiota de toda a temporada, o cara escapa sozinho quando é encurralado por uns 30 zumbis, mas não percebe uma criança vindo em sua direção, nenhum pigarro, nenhum barulho, nada?!
  • Buttons – não é nada fácil ser um cavalo num mundo cheio de zumbis.

Quem deveria ter morrido:

  • Padre Gabriel – Nunca fui muito com a cara do Padre, desde o início. E dedurar o grupo que te salvou daquela maneira não conta muito a seu favor.
  • Nicholas – o amigo covarde de Aiden, que de uma só vez causou a morte não só do Aiden, mas do Noah.
  • Sasha – SASHA, QUERIDA, VOCÊ ESTÁ LOUCA!
Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s