O final de Parks and Recreation

Que experiência maravilhosa foi essa series finale de Parks & Recreation. Redondinho, com boas sacadas, surpresas e ainda foi capaz de fazer tudo funcionar de maneira orgânica e natural. (Uma pena ser um pouco tarde pra How I Met Your Mother aprender).

Parks and RecreationA sétima temporada foi toda feita em um salto de 2 anos, e os roteiristas souberam bem aproveitar isso com os celulares avançados e algumas pequenas invenções implementadas no dia a dia. Na series finales avançamos mais um pouco para sabermos como cada personagem estará no ano de 2025. Mas vamos por partes:

Donna: Donna se deu muito bem no futuro sendo uma corretora de imóveis. E entre suas viagens (Coréia do Meio é tão linda!), ela percebe que seu marido anda meio cabisbaixo com sua carreira e decide investir boa parte do seu dinheiro no “Teach Yourself” e basicamente eles continuam felizes para sempre.

Craig: Não achei que fossem mostrá-lo, mas também não foi nada demais. Craig e Typhoon, aquele cabebeleiro do Ron, se casam com o Ron sendo padrinho de casamento. Aqui a boa oportunidade surgiu com o avião transparente, ideia que já foi sugerida por uma companhia.

April e Andy: April teve um bom desenvolvimento no decorrer dessa última temporada, no futuro ela e Andy decidem que é hora de terem um filho (e depois mais um), e tudo isso com uma ajuda da Leslie (Eu gosto do seu time). É claro que fora isso o parto não foi nada normal com uma trilha, maquiagem e um nome em homenagem ao Halloween.

Jean-Ralphio: Acho que os irmãos Ralphio são os que mais odeio em toda a série, cada plot com eles era uma tortura pra mim. Mas devo dizer que a “morte” do personagem foi a melhor história que deram pra ele “Takiquistão já era!”

Tom: Tom sempre foi o cara que mudou de negócio em negócio, e embora isso tenha sido um reflexo da falta do que fazer com um personagem, isso acabou se tornando uma característica do personagem e uma piada recorrente, inclusive num futuro em que o mundo ficou sem carne e o negócio de restaurantes faliu. Mas em nome do final feliz, Tom soube superar as dificuldades escrevendo um livro sobre como ser fracassado.

Garry: O que era pra ser um emprego temporário tornou-se a carreira vitalícia de Garry, que foi prefeito de Pawnee até os seus 100 anos de idade. Com esposas, filhas, netos e bisnetos perfeitos, Garry morreu no seu aniversário de 100 anos com direito a nome errado na lápide. PS- Só eu achei uma vibe meio presidente de Leslie no enterro?

Ron: Outro ricaço no grupo que aparentemente não sabe mais o que fazer na vida. Não entendi o porquê da família do Ron não aparecer no último episódio, mas coube às Leslie fazer as vias de melhor amiga e ajudar Ron a encontrar um sentido na vida, o resultado foi um emprego federal, em como superintendente de um parque, basicamente o mesmo ame/odeie que ele passava no Park & Rec.

Leslie e Ben: Após ambas as carreiras políticas bem sucedidas, Leslie e Ben são cotados pra concorrer ao cargo de Governador do estado de Indiana. Embora houvesse um impasse natural nessa situação, é óbvio que a escolha seria Leslie, não só pelo histórico da personagem, mas porque a função do Ben é basicamente apoiar Leslie em tudo que ela faça. A oportunidade serviu para reunir novamente toda a equipe no antigo escritório de Parques e Recreação. Ann e Chris voltaram para uma pequena participação (Ann está aqui!). E já no final algumas gotas de suor começaram a cair dos meus olhos quando vi todo mundo junto reunido pra uma foto e uma narração em off da Leslie refletindo em como os amigos dos quais você se cerca são fundamentais em diversos momentos de sua vida. Definitivamente um dos melhores finais de todas as séries de comédia que já assisti.

parks and rec final 2Mais destaques do episódio final:

  • April como “Sobrinha do Satã” na lista de contato da Donna
  • “A porra de uma biblioteca?”
  • Brandi Maxxxx (estrela de 11000 filmes pornôs nos últimos dois anos) nomeando Garry como prefeito.
  • Uma das crianças da cena do “Doces e Travessuras” estava fantasiada de Star Lord de Guardiões da Galáxia.
  • O documentário falso do Tom.
  • As crianças do episódio, desde a cena do jantar dos trigêmeos até quando os filhos da Leslie e da Ann começam a conversar.
  • A cena em que Ben e Leslie se entreolham após Ben anunciar que Leslie iria concorrer ao cargo de Governadora.
  • Os diversos flashbacks de temporadas anteriores no discurso final.
  • Os momentos de diversão do elenco durante toda a série.
  • “We love you, Harris.”
Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s