Retrospectiva Cinematográfica 2014 | Os melhores e piores filmes do ano

E chegou aquele momento tão esperado do ano…listas! Sim, como bons cinéfilos, adoramos fazer listas de melhores e piores filmes do ano. Dá um trabalhão, principalmente porque a equipe Cinelogin é formada por quase uma dezena de editores e colaboradores, então todo final de ano é uma loucura pra finalizá-las, mas adoramos! E pensar que a maioria estava em nossa lista dos mais aguardados!

Eis então nosso top dos dez filmes que consideramos os melhores do ano,(lembrando que contamos os que foram lançados no Brasil em 2014) em ordem decrescente:

10º. Capitão América 2: O Soldado Invernal

A Marvel acertou em cheio em mesclar ação e espionagem em uma das maiores bilheterias do ano. A ótima ação e a excelente química entre Scarlett Johansson e Chris Evans, somado a um ótimo vilão, fizeram dele um dos melhores do ano.

capitão 3

9º. X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido

De volta ao universo que o lançou, Bryan Singer comanda a sequência do bem sucedido X-Men: Primeira Classe. Com uma boa história, Singer ainda tem a ajuda de um ótimo elenco e junta o melhor dos dois universos.

xmen5_3

8º. Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum

Em Llewyn Davis, os irmãos Coen encontraram aquele que talvez seja seu personagem síntese do perdedor crônico. Músico talentoso, ele está preso no círculo negativo de sua própria vida e de suas escolhas problemáticas, nesta pequena obra-prima feita por dois dos melhores diretores do cinema atual.

Inside Llewyn Davis: teaser trailer - video

7º. O Lobo de Wall Street

Provavelmente um dos filmes mais divertido da carreira de Leonardo DiCaprio, que nessa nova parceria Martin Scorsese trata acerca da vida do corretor da bolsa de valores Jordan Belfort. A atuação do DiCaprio ora lembra um riquinho playboy ora os líderes religiosos da TV brasileira. Falta de bom material pro aguardado Oscar foi o que não faltou.

o_lobo_de_wall_street3

6º. Sob a Pele

Scarlett Johansson sem dúvida está em um dos melhores períodos de sua carreira e Sob a Pele, a bizarra ficção científica dirigida por Jonathan Glazer, certamente representa um ponto alto. Como uma alienígena predadora, a atriz interpreta uma personagem que aos poucos passa a conhecer a fundo a humanidade. Talvez profundamente demais para seu próprio bem.

sob_a_pele

5º. Ela

Adicione Joaquin Phoenix, a voz de Scarlett Johansson e melancolia a uma das histórias mais originais do ano. Pronto. Aqui está Ela. Seus diálogos cheios de sentimentos são o ponto alto do filme, que é introspectivo, reflexivo e conquistou a todos nós do Cinelogin.

2014 ela

4º. 12 Anos de Esravidão

Steve McQueen trata com uma bela fotografia as brutalidades da escravidão vividas pelo olhar de Solomon Northup, que nascido livre, foi sequestrado e escravizado. O filme, vencedor do Oscar deste ano, é de grandes atuações de seu elenco e rendeu o de Melhor Atriz Coadjuvante à Lupita Nyong’o, grande destaque e revelação.

12 years a slave 2

3º. Garota Exemplar

David Fincher explora seu melhor neste thriller que envolve crítica midática e sátira ao casamento com um toque de humor negro. É daqui, também, que sai uma das melhores atuações do ano: Rosamund Pike (Amy).

garota_exemplar4

2º. O Grande Hotel Budapeste

Ao longo de sua carreira, o diretor Wes Anderson recebeu diversas críticas por priorizar a forma em detrimento da narrativa em seus filmes. O Grande Hotel Budapeste, porém, é a obra em que o cineasta consegue dividir melhor sua atenção entre as duas áreas e, além dos visuais fantásticos, apresenta uma história igualmente interessante.

The-Grand-Budapest-Hotel-5

1º. Boyhood – Da Infância à Juventude

Acostumado a lidar com passagem de tempo, Richard Linklater se torna um especialista ao fazer dela o tema principal de um único filme. O resultado, único e encantador, é esta produção que demorou 12 anos para ser terminada e lançada. Todo o crescimento de uma criança através do olhar de um diretor com habilidades “simples” e naturais faz deste filme uma das melhores experiências cinematográficas do ano.

boyhood top

Menções Honrosas

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

No Limite do Amanhã

Era Uma Vez em Nova York

Mommy

Relatos Selvagens

Nós Somos as Melhores!

O Abutre

Nebraska

O Lobo Atrás da Porta

Vidas ao Vento

Frozen

Uma Aventura Lego

Como Treinar Seu Dragão 2

O Passado

Planeta dos Macacos: O Confronto

Interestelar

Guardiões da Galáxia

*****

Ah, claro, como não poderia deixar de ser, nossa tradicional e polêmica lista dos piores filmes do ano (ou pelo menos, os mais superestimados). Voilá!

10º. Trapaça

A grande bomba do Oscar 2014, 10 indicações e… nenhum troféu. David O. Russell bem que tentou dar uma pegada mais Scorsese ao seu filme, mas o resultado final peca pela falta de originalidade e pelo lento desenvolvimento da história. O destaque fica apenas pelo elenco que consegue carregar o filme nas costas. Não chega a ser um filme ruim, mas é com certeza o mais superestimado.

Christian Bale;Amy Adams;Bradley Cooper

9º. O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

A sequência dessa nova trilogia do Aranha sofre do mesmo problema que Homem-Aranha 3 do Sam Raimi: excesso de personagens. Temos três potenciais vilões, sendo que um já tinha aparecido na trilogia anterior, e a motivação de cada um chega a ser infantil demais. Resultado: acabam sendo mal aproveitados. Como ponto positivo destaca-se somente o casal de protagonistas que sabem refletir bem o clima necessário. A coisa ficou tão feia pra Sony que ela até já cogita negociar o herói pra Marvel, com um novo ator.

906429 - The Amazing Spider-Man 2

8º. Os Mercenários 3

Um é pouco, dois é bom… infelizmente o ditado não se aplica a esta franquia, que, apesar de já ter começado mal, conseguiu chegar milagrosamente a este terceiro filme. Graças a uma trama genérica, personagens sem graça e à falta de carisma geral da produção, Os Mercenários 3 só poderia mesmo figurar entre os piores filmes do ano.

BRAY_20130830_EXP3_5633.dng

7º. Hércules

O filme não é de todo ruim, se você tirar o fato do péssimo elenco, a história sem pé nem cabeça, a narrativa falha e um The Rock cheio de frases de efeito. Agora se aguentar os diálogos, pode ser que se divirta com as sequências de ação. P.S.: Põe na conta o Hércules do Kellan Lutz também (sim, este ano conseguiu ter dois filmes ruins sobre o mesmo personagem).

bottom hercules

6º. Pompéia

W. S. Anderson já se tornou um mestre na arte de fazer bombas cinematográficas da pior qualidade. Com Pompeia, não é diferente. O filme sobre a destruição da famosa cidade é um acumulado de clichês e lugares comuns povoado por personagens sem nenhum carisma ou profundidade. O que resta é apenas o alívio de saber que, se os habitantes da cidade eram como aqueles, o mundo não perdeu muito com o fim de Pompeia.

bottom pompeia

. Drácula: A História Nunca Contada

É uma adição particularmente pobre ao mito do conde vampiresco. Para mostrar a origem do clássico vilão, o filme acaba transformando-o em herói, em uma história genérica que, na verdade, tira toda a força maquiavélica do personagem central.

bottom dracula

4º. As Tartarugas Ninja

Adaptar a história de quatro tartarugas mutantes ninjas já não parece fácil, mesmo assim o desenho marcou a infância de muita gente, mas daí você coloca a produção nas mãos de Michael Bay (Tranformers) e a direção com um cineasta medíocre, o que esperar? Um blockbuster esquecível, é claro.

as_tartarugas_ninja

3º.  47 Ronins

Keanu Reeves disse numa entrevista recente que não lhe oferecem mais bons roteiros, é, dá para perceber, já que a única superprodução que participa desde, sei lá, Constantine, é um dos filmes mais arrastados do ano, de fazer monge budista dormir.

47 ronin

2º. Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário

O ícone da infância de muita gente foi chacinado neste filme em computação gráfica, colocando de lado a releitura dos cavaleiros para a nova geração, a história e narrativa carecem de muita coisa, a principal é sentido.

CdZ_01

1º. Alguém Qualquer

Alguém Qualquer é uma obra quase surreal do cinema brasileiro. Com atuações péssimas, um roteiro bastante mal escrito e uma direção no mínimo extremamente irregular, a grande pergunta é como esta pérola trash conseguiu receber prêmios em festivais internacionais.

alguem_qualquer2

Menção desonrosa

Frankenstein: Entre Anjos e Demônios – um dos piores da década, segundo alguns de nossos editores.

Qualquer filme do Leandro Hassum – E Globo Filmes prestando um desserviço ao cinema nacional.

*****

E aí, gostou de nossas listas, ou discorda?

Nós, da equipe Cinelogin desejamos que o ano que vem seja repleto de grandes filmes, porque eles fazem nossas vidas mais felizes, não é mesmo? Por isso, não deixe de ver nosso próximo artigo, com os filmes mais aguardados para  próximo ano! Feliz 2015!

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s