Era Uma Vez Em Nova York | Crítica

Crítica originalmente publicada em 16 de outubro de 2013, durante o Festival de Cinema do Rio de Janeiro.

O Imigrante

 

“Não tá fácil pra ninguém”. A expressão moderna, cunhada para retratar a crise mundial financeira do século XXI, tem um quê de bom humor, mas é seu aspecto agourento que se encaixa como uma luva para o novo filme do cineasta James GrayO Imigrante (The Immigrant) não tem humor, ao contrário, é seu clima fatalista que conduz a história.

Se com smartphone, tablet e todas as demais maravilhas e facilidades contemporâneas disponíveis ainda é difícil suportar a pressão diária de uma existência terrena, imagina para uma polonesa que deixa a Europa para tentar a sorte nos EUA em 1920. É nessa situação que se encontra Ewa Cybulski (Marion Cotillard), que chega a Nova Iorque de forma ilegal, se perde da sua irmã adoentada e, sem saída, se vê manipulada por um homem que a obriga a se prostituir em um bordel de quinta. É então a determinação em reencontrar sua irmã que a faz enfrentar os percalços da vida.

O Imigrante

Usar Cotillard como figura central do drama é uma forma de atenuar o peso do filme ao mesmo tempo em que confere outro tipo de drama à história. Sem arroubos ou catarses (o que facilmente transformaria tudo em um melodrama), os olhos grandes e expressivos da atriz são suficientes para transmitir a tristeza necessária para a personagem. Sozinha, com frio, fome e tendo que se prostituir para viver, sua Ewa é uma desgraceira ambulante.

O que James Gray faz então é conduzir toda a trama preocupado com uma estética de sombras. Não só pelas sombras que são os próprios personagens, mas também pela cenografia, que usa as ruas de Nova Iorque dos anos 20 sempre às escuras (poucas vezes a luz do dia aparece). É o submundo dos bordéis decadentes impregnados de corrupção e com uma sujeira latente que é apresentado como pano de fundo. Tudo de forma orquestrada para que a sensação de tragédia fique sempre à espreita.

O Imigrante

Diz muito sobre a intenção do diretor que o personagem de Jeremy Renner, um ilusionista (teoricamente um mentiroso por profissão) diga durante seu número que a América é a terra onde os sonhos se realizam. Uma forma cruel de brincar com o american way of life que os imigrantes buscavam ao chegar no novo continente.

Mas é mesmo o personagem de Joaquin Phoenix (em sua quarta parceria com o diretor) que movimenta a trama de O Imigrante da maneira que James Gray precisa, trazendo o inevitável a cada nova aparição. Está no olhar soturno, próprio do ator, e na figura atormentada e confusa do seu cafetão o ponto forte dessa intenção, ainda que não seja a mais inspirada de James Gray.

Cotação-3-5

 

Era Uma Vez em Nova York (The Immigrant)

Era Uma Vez em Nova York - poster nacionalDireção: James Gray

Roteiro: James Gray e Ric Menello

Elenco: Marion Cotillard, Joaquin Phoenix, Jeremy Renner, Dagmara Dominczyk, Jicky Schnee, Elena Solovey, Maja Wampuszyc, Ilia Volok, Angela Sarafyan, Antoni Corone, Patrick Husted, Patrick Holden O’Neill, Sam Tsoutsouvas, Robert Clohessy, Adam Rothenberg, Matthew Humphreys, James Colby, Margaret Benczak, Peter McRobbie, Tony Ward, Sofia Black-D’Elia, Al Linea, Josh Grisetti, Christopher Burnsm, Susan Gardner, Francine Daveta, Kendra Lansing, Ruby Valentine, DeeDee Luxe, Legs Malone, Tansy, Omar Felix, Dylan Hartigan, Glenn Fleshler, Kayla Molina, Christopher Spelman, Joseph Calleja, Daniella Alma, George Aloi, James Thomas Bligh, Ross Brodar, Kevin Cannon, Merritt Matthew Chase, Matt DeCoster, Nancy Digonis, John Farrer, Liam Ferguson, Scott Gorbach, Anna Kuchma, John Mitchell.

Gênero: Drama/Romance

Duração: 120 minutos

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s