CL Games: O que jogar? #3 Shadow of the Colossus

Shadow of the colossus - imagem capaNo início de setembro a Sony Pictures anunciou um novo diretor para a adaptação cinematográfica do game “Shadow of the Colossus”. Andrés Muschietti, que ficou conhecido com o filme “Mamma” estrelado por Jessica Chastain será o responsável pela direção. Anteriormente, Josh Trank (de “Poder Sem Limites”) havia sido ligado ao projeto, mas teve que abandonar devido ao seu comprometimento com o reboot de Quarteto Fantástico e ainda um filme na nova trilogia Star Wars.

O game japonês foi lançado em 2005, e é tema da coluna de hoje. Confira o porquê você deve jogá-lo.

POR QUE DEVO JOGAR?

Shadow of the Colossus foge da narrativa comum da maioria dos games, embora possua chefões colossais, não há fases pelas quais você precisa passar. Você não adquire poderes ou melhora suas habilidades no decorrer do jogo. É apenas você, sua égua, uma espada, um arco e flecha e 16 gigantes que você precisa destruir.

A graça de dá pelo fato de que cada “chefão” possui uma especialidade e portanto cada um precisa de uma técnica diferente de ataque. O jogo economiza em explicações, o que faz com o que o jogador demore um pouco para se adaptar no começo da história, mas passado esse tempo, o game cresce e aos poucos a gente se identifica com o personagem principal Wander e seu objetivo, que consiste em ressuscitar uma garota chamada Mono. Não se sabe ao certo qual a relação dos dois, se são amigos, namorados, ou parentes.

O ambiente também foge do lugar comum, não há cidades a serem exploradas ou passagens secretas a serem descobertas, embora os cenários sejam belos e bem detalhados. Além disso, você não encontrará mais ninguém durante todo o jogo: motivo dos diálogos escassos.

Papel fundamental no jogo, e talvez o elemento de maior destaque é a trilha sonora. É ela que eleva a boa sinopse a uma aventura épica. E acredite, você se deixará ser contaminado pela atmosfera criada pelas músicas de Kō Ōtani durante as batalhas, é algo tão impressionante que, por si só, é responsável por metade de toda minha paixão pelo game. Na verdade, todo o trabalho de sons do jogo é inteligente, quando não estamos duelando com os colossus, praticamente não há barulho algum, exceto pelo barulho ambiente de ventos ou o andar a cavalo, o que só impulsiona o caráter de solidão pela qual o protagonista passa.

shadow-of-the-colossus-playstation-3-ps3COMO JOGAR?

shadow_of_the_colossus-arteJoguei Shadow of the Colossus em PS3, e os gráficos corresponderam à ação do jogo. Há momentos, e não são poucos, em que você precisa escalar grandes alturas e não há falhas técnicas em relação a isso, além do mais, o cuidado em representar cada uma das 16 criaturas foi bem minucioso, assim controlar Wander é bem fácil e prático, mesmo porque, como citei acima, o cara não possui super-poderes e nem super-armas.

Mas aí você se pergunta: “Pô Cinelogin, o jogo é só isso? Derroto um monstro e passo pra outro? Não fica cansativo?” Fica não, acredite. A jogabilidade do game foi pensada a ponto de sempre trazer diversidade em cada um dos 16 colossus, seja uma maneira de ataque diferente, ou uma forma de usar uma arma, ou ainda estratégias utilizando o próprio ambiente de luta. É divertido passar um tempo tentando decifrar aquele monstro gigante e qual a melhor (ou única) maneira de derrotá-lo.

ONDE JOGAR?

O game foi desenvolvido pela Sony, o que significa que você só poderá jogá-lo em PlayStation 2 ou PlayStation 3. Pra você que não tem nenhum dos dois, mas quer sentir um pouco do jogo, recomendo fortemente a trilha sonora:

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s