Especial CL 3 anos: Diretores Autorais – Cameron Crowe

Sabe aquele diretor que todos admiram seus filmes, mas ninguém lembra assim de nome quem seja o cara? Bom, ele é Cameron Crowe. Um cineasta sensível, dedicado e humano como poucos. Não por acaso seus filmes transparecem emoções e movem sentimentos. Crowe é um cineasta conhecido, mas não é popular a ponto de ter seu nome citado em rodas de conversa a não ser que ela seja formada por cinéfilos.

Cameron Crowe

Nerd, amante de música, fã de Billy Wilder (diretor de clássicos como Farrapo Humano, Crepúsculo dos Deuses, Quanto Mais Quente Melhor e Se Meu Apartamento Falasse), filho de um corretor de imóveis e de uma professora de sociologia, Cameron Bruce Crowe nasceu em 13 de julho de 1957 em Palm Springs, Califórnia. Aos 15 anos passa a trabalhar para a revista Rolling Stone, realizando o sonho de conhecer e entrevistar vários ídolos do rock (fatos de sua vida que mais tarde viriam a ser o roteiro de sua obra-prima, Quase Famosos). Em 1982 escreve o roteiro da comédia estudantil Picardias Estudantis, baseada em um livro de sua própria autoria, que se transformaria em um clássico juvenil dos anos 80, e que lança um certo trio de conhecidos no cinema (Sean Penn, Nicolas Cage e Forest Whitaker). O filme faz muito sucesso e coloca seu nome em Hollywood, assim como o trio citado. Em 1984, escreve o roteiro do pouco visto Vida Selvagem, uma espécie de sequência não declarada de Picardias Estudantis, que tinha Chris Penn, Eric Stoltz e Rick Moranis no elenco. O filme nem chegou a fazer muito barulho, mas sua vida hollywoodiana estava apenas começando…

Digam o Que QuiseremObservado de perto pelo premiado diretor James L. Brooks (Laços de Ternura e Melhor É Impossível), Crowe então teve a chance de lançar-se como diretor (coisa que nunca havia pensado em fazer) em 1989 com Digam o Que Quiserem, com John Cusack, Ione Skye, John Mahoney e Joan Cusack. É deste filme que vem uma icônica cena em que o personagem de John Cusack precisa de alguma maneira mostrar seu amor a sua garota e então levanta um micro system, ao som de In Your Eyes, de Peter Gabriel. O filme faz sucesso e vira outro pequeno clássico dos anos 80. Também neste filme nota-se que Crowe não é apenas um ótimo roteirista mas também um ótimo diretor, com um olhar sensível que Hollywood há muito não via. Nos idos de 1992, chega Singles – Vida de Solteiro, um filme pequeno, mas feito com muito coração, que mostra o lado grunge de Seattle. Com um elenco basicamente de jovens, entre eles Matt Dillon, Bridget Fonda, Campbell Scott e Kyra Sedgwick e participações especiais de Bill Pullman, Tim Burton e a banda Pearl Jam, o filme arrebata os jovens simplesmente por seu realismo, mostrando cenas cotidianas da vida de todo mundo. Mais uma vez a música é parte integrante da alma do filme, o que se torna uma de suas marcas registradas (suas trilhas tem as músicas escolhidas a dedo pelo próprio Crowe).

Singles - Vida de SolteiroJerry Maguire - A Grande ViradaQuase FamososJerry Maguire – A Grande Virada é lançado em 1996, novamente produzido por Brooks e é com este filme que Cameron Crowe conquista de vez Hollywood. O longa, que tem em seu elenco Tom Cruise, Renée Zellweger e Cuba Gooding, Jr., é elogiado pela crítica, recebe 5 indicações ao Oscar (inclusive melhor filme e sua primeira indicação de melhor roteiro) e 3 indicações ao Globo de Ouro. Sai da noite do Oscar com apenas uma estatueta (melhor ator coadjuvante para Cuba Gooding, Jr.), mas seu nome entra definitivamente em voga na capital mundial do cinema. Em 2000 chega a sua obra-prima, o autobiográfico Quase Famosos, que relata suas experiências e seu passado como um jovem jornalista da Rolling Stone, acompanhando bandas famosas do rock e vendo de perto lendas sobre os palcos. Apesar do filme não ter ido bem nas bilheterias, teve muitos elogios e rendeu a ele sua, até agora, única estatueta do Oscar, de melhor roteiro original, entre outras dezenas de prêmios e indicações, inclusive para seu jovem elenco, formado por Billy Crudup, Patrick Fugit, Kate Hudson, Anna Paquin, Zooey Deschanel, Jason Lee e os veteranos Frances McDormand e Philip Seymour Hoffman. E Quase Famosos torna-se um filme indispensável a todos aqueles que amam cinema e música, um clássico imediato e um dos grandes filmes de todos os tempos.

Vanilla SkyTudo Acontece em Elizabethtown

Compramos um ZoológicoEm 2001 ele é convidado por seu amigo Tom Cruise a adaptar e dirigir Vanilla Sky, um remake hollywoodiano do filme espanhol Abre Los Ojos, do chileno Alejandro Amenábar. Com Cruise no elenco, somado a Penélope Cruz, Cameron Diaz, Kurt Russell e Jason Lee. Com um razoável sucesso nas bilheterias, o longa acaba não caindo no agrado do público em geral, que, confuso, parece não entender a complexidade do roteiro. E no contexto geral da carreira de Crowe, o filme acaba sendo descrito como aquele que menos tem a cara de seu diretor, uma injustiça, porque ao analisá-lo encontra-se as características de todos os seus filmes: um protagonista obstinado e extremamente real, um toque humano e sensível que delineia o longa e uma bela trilha sonora. Seu próximo filme então é Tudo Acontece em Elizabethtown, lançado em 2005, com Orlando Bloom, Kirsten Dunst, Susan Sarandon, Alec Baldwin e Judy Greer. O filme divide as críticas e não faz muito barulho. Crowe volta fortemente em 2011, com três filmes: o documentário The Union, filmado em 2009, que mostra os bastidores da gravação do álbum homônimo, feito em conjunto por Elton John e Leon Russell, outro documentário chamado Pearl Jam Twenty, que mostra os vinte anos da banda de Eddie Vedder (amigos de longa data de Crowe) e finalmente Compramos um Zoológico, baseado numa história real que traz no elenco Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomas Haden Church, Elle Fanning e Patrick Fugit. O filme conquistou o público com sua história simples, singela e cativante. E mais uma vez com uma bela trilha sonora de fundo.

Crowe JamUm cineasta humano, sensível, dedicado profundamente a seus personagens, que tem na música uma de suas paixões e instrumentos. Uma de suas maneiras de dirigir é tocar música direto no seu set de filmagens. Ele acredita que a música ajuda os atores a chegarem no ponto que deseja. Um sujeito que tem cara de gente legal, gente como a gente e que nos arrebata com seus roteiros simples e ao mesmo tempo profundos. Aliás, Crowe é tão descolado que divide com seus fãs várias facetas de seu dia a dia em seu site (www.theuncool.com), inclusive com espaço para responder perguntas de todos os tipos, de todas as pessoas. Neste mesmo site você encontra suas matérias para a clássica revista Rolling Stone, suas entrevistas antigas e muito mais. Seria Cameron Crowe um tipo de Frank Capra da atualidade? Mas quem sabe ele preferisse ser comparado a Billy Wilder, seu grande herói e inspirador no cinema, com quem ele acabou conseguindo desenvolver uma amizade que resultou no livro Conversations With Wilder, lançado em 1999.

cameron-crowe-eddie-vedder-pearl-jam-twenty-imageAtualmente Crowe encontra-se em pós-produção de seu novo filme, marcado para ser lançado em maio de 2015. O longa ainda não tem título, mas tem no seu elenco Emma Stone, Bradley Cooper, Rachel McAdams, Bill Murray e John Krasinski, entre outros. E pode apostar, vem outra obra arrebatadora por aí.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s