Sem Evidências | Crítica

sem_evidenciasO novo filme de Atom Egoyan, Sem Evidências, retrata a história verídica de um triplo e brutal assassinato ocorrido em 1993 no sudeste dos Estados Unidos. A trama se concentra no julgamento dos acusados; afirmações cheias de brechas e várias falhas nos seus argumentos versus a dúvida que acompanha o investigador obstinado a evitar mais três mortes. Há também a mãe sofredora que passa a desconfiar do que lhe é dito. Nada muito na estrutura desse tipo de linguagem

Pois bem, Egoyan falha de forma vergonhosa ao tentar dar um pouco de dignidade a essa triste história. Com planos abertos em seus protagonistas, ele usa uma considerável distância do foco com o objetivo de gerar dúvida e crueza, que determinariam o curso da narrativa. Não foi dessa vez. O filme resultou em um dramalhão do nível de um novelão mexicano. Em nenhum momento há um apego a história que está sendo contada. A indiferença que ele usou com a câmera para tentar nos captar, acaba por fazer justamente o contrário. Não há pena da mãe, nem do dilema do investigador e nem dos acusados. Há um enfado visual.

sem_evidencias2As atuações são fracas, resultado de serem assentadas em um roteiro pífio e cheio de clichês, Não há o que dizer da falta de propriedade cênica de Reese Witherspoon. Sua interpretação da “mãe sofredora” é risível. A falta embasamento e densidade nos seus olhares e choro chega a ser vergonhoso de assistir. Alessandro Nivola, como pai rígido, não ajuda no contraponto com a mãe, ele soa artificial em todos os momentos e ainda conta com ajuda de um sotaque terrível. Colin Firth é o único que tem um viés de credibilidade aqui. Interpretando o investigador que entra no caso por ser contra a pena de morte, consegue incrivelmente manter sua atenção nos momentos em que aparece. Pouco à vontade com o sotaque ele acaba usando dessa “fraqueza” na caracterização do personagem e soa crível na composição deste. O restante do elenco acaba por repetir trejeitos e arquétipos que estamos cansados de ver nesse tipo de história.

Basicamente, é uma combinação de vários clichês que não sustenta a história. A trilha é dura, talvez a melhor coisa aqui, mas não ajuda a semear um clima deste tipo. Edição é prolixa. Esse é um tipo de história que deveria se ter uma mão mais firme do diretor, o que acontece é justamente o oposto. Fraca e largada, pode ser que em alguns momentos você ache que está assistindo uma recriação de casos do Ratinho. Agom usa e abusa da formula batida do sentimentalismo americano de forma desenfreada e inapta. O sensacionalismo é tão forte que chega a causar uma certa repulsa em vários momentos.

sem_evidencias3No fim, é só mais um projeto encomendando por um estúdio com o objetivo de alavancar prêmios ao elenco. O que eles ainda não entenderam é que, quando o matérial é muito ruim, não há sentimentalismo que comova críticos e acadêmicos da sétima arte. Mais uma aula de como não se fazer um filme.

Cotação-2-5

Sem Evidências (Devil’s Knot)
Sem Evidências - poster nacional
Direção: Atom Egoyan

Roteiro: Paul Harris Boardman e Scott Derrickson, baseado no livro de Mara Leveritt

Elenco: Reese Witherspoon, Colin Firth, Alessandro Nivola, James Hamrick, Seth Meriwether, Kristopher Higgins, Amy Ryan, Robert Baker, Collette Wolfe, Rex Linn, Bruce Greenwood, Kristoffer Polaha, Matt Letscher, Michael Gladis, Stephen Moyer, Martin Henderson, Ted Huckabee, Elias Koteas, Dane DeHaan, Kerry Cahill, Jet Jurgensmeyer, Paul Boardman Jr., Brandon Spink, Kevin Durand, Julie Ivey, Jack Coghlan, Lori Beth Sikes, Gary Grubbs, Stan Houston, Matthew Stanton, Brian Howe, Clay Stapleford, Stephanie Stewart, Bill Murphey, Brooke Jaye Taylor, Mireille Enos, Isabella Zentkovich, Morgan Pelligrino, Arvell Poe, Brandon Carroll, Haley Craft, Amber Chaney, Scott Poythress, Judd Lormand, Corey James Wright, Katie Kneeland, Annabel Boardman, Abigail Monet, Carolyn Etheridge, Brandon Ralph Wood, Joey Nappo, David Ramsey, Lindsey Moser, Chase Crandell, Stephanie Astalos-Jones, Orelon Sidney, Ron Clinton Smith, Jonathan Spencer, Jody Thompson, Rob Demery.

Gênero: Drama

Duração: 114 minutos

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s