Juntos e Misturados | Crítica

juntos_e_misturadosIr ao cinema pode ser uma experiência masoquista. Foi assim na semana passada quando saí de casa para ver Transformers: A Era da Extinção e é assim também toda vez que decido ver um filme de Adam Sandler. Particularmente, detesto alimentar esse tipo de preconceito cinematográfico, mas o caso de Sandler é especial. Para se ter uma ideia, os últimos três filmes do ator somam um total de impressionantes 26 indicações ao Framboesa de Ouro (que premia os piores de Hollywood) nos últimos três anos, conseguindo a façanha de vencer todas as categorias na cerimônia de 2012 com o horrendo Cada Um Tem a Gêmea Que Merece.

Talvez eu ainda tenha um certo carinho por Como Se Fosse a Primeira Vez e Afinado no Amor, a duas parcerias anteriores entre Sandler e Drew Barrymore, porque confesso que mantinha alguma esperança em relação a este Juntos e Misturados. Se não de ver um bom filme, ao menos de dar algumas risadas sem muito compromisso. Mas até nisso eu estava enganado.

Funcionando como uma grande propaganda para o imenso complexo hoteleiro Palace of the Lost City na África do Sul, o filme conta uma história quase tão antiga quanto a humanidade. Ou pelo menos quanto Shakespeare. Jim, um viúvo com três filhas, e Lauren, divorciada e mãe de dois garotos, tiveram um péssimo encontro às cegas e não se suportam. No entanto, devido a uma peça do destino, acabam empreendendo uma luxuosa viagem para a África com toda a família. E, claro, se apaixonam perdidamente após passarem pelas mais loucas aventuras.

juntos_e_misturados2Há pouca graça nas gags visuais, que geralmente envolvem Sandler caindo ou passando algum tipo de humilhação. Ou Barrymore batendo repetidamente a cabeça do filho enquanto o carrega em direção ao quarto. Aparentemente isso deveria ser alvo de muitas risadas ao fim das trocentas vezes em que acontece, altura em que o garoto já teria sofrido ao menos um leve traumatismo craniano.

Porém, a comédia pastelão ainda funciona melhor do que o humor verbal, que tem sempre uma pesada nota de sexismo e preconceito. Na história, as filhas de Jim são criadas como meninos e os de Lauren não têm um pai para ensiná-los a jogar baseball e a lutar boxe. Em uma cena específica, a primogênita Larry (Bella Thorne), que sabe jogar basquete muito bem, passa a jogar mal para se exibir na frente de um garoto (Zak Henri).

Aliás, no filme as coisas só ficam bem quando a garota deixa de jogar e começa a se maquiar e usar vestidos para laçar um homem de sua preferência. O oposto acontece com o filho de Lauren, que finalmente assume sua posição de macho alfa ao aprender a rebater uma bola de beisebol.

juntos_e_misturados3Ainda pior que isso é a forma como o filme trata a África do Sul e seus habitantes. Claramente planejada como uma viagem em que os turistas não têm contato nenhum com a cultura local, a visita acontece quase inteiramente dentro da imensa estrutura do hotel, com uma ocasional visita a paisagens africanas planejadamente belas e fotogênicas e sem um pingo de naturalidade.

Os poucos sul africanos que vemos, já que os protagonistas nunca visitam alguma cidade da região, são grotescas caricaturas que cantam e tocam tambores, recheadas de ideias pré-concebidas cuja existência deveria ser impensável hoje em dia. Eles são mostrados como bons selvagens, homens ingênuos que acabam, sem querer, ensinando lições ao “homem civilizado”, por meio de sua pureza e inocência.

Sandler e Barrymore, que costumavam ter uma boa química na tela, aqui parecem apáticos e completamente distanciados, sem repetir o carisma que garantiu o sucesso de seus outros dois filmes. Aliás, essa é a triste crônica de Juntos e Misturados, um longa em que até o que era dado como certo não funciona como deveria. E, diferente de seus péssimos últimos filmes, este não conseguiu sequer bons números de bilheteria. Sem dúvida, Sandler precisa repensar a sério sua carreira e, se possível, reinventá-la completamente.

Cotação-1-5Juntos e Misturados - poster nacionalJuntos e Misturados (Blended)

Direção: Frank Coraci

Roteiro: Ivan Menchell e Clare Sera

Elenco: Adam Sandler, Drew Barrymore, Kevin Nealon, Terry Crews, Wendi McLendon-Covey, Emma Fuhrmann, Bella Thorne, Braxton Beckham, Alyvia Alyn Lind, Joel McHale, Abdoulaye NGom, Kyle Red Silverstein, Zak Henri, Jessica Lowe, Shaquille O’Neal, Dan Patrick, Jackie Sandler, Sunny Sandler, Sadie Sandler, Judith Sandler, Alexis Arquette, Katheryn Cain, Susan Yeagley, Aimee Goldsmith, Mary Pat Gleason, Dale Steyn, Allen Covert, Tim Herlihy, Hugo McKerron, Jared Sandler, Chris April, Vivian Shabalala, Zenzozenkosi Dubazane, Albert Mhlongo, Arnold Ndloxu, Thokozani Duma, Goodwill Ngwane, Jabulani Dludla, Inos Phungula, Wellington Mncube, Josette Eales, Lauren Lapkus, Anna Colwell, Marissa Raisor, Ashley Pike, Casey Luckey, Jonathan Loughran, Chris Titone, Rob Moran, Michael Buscemi.

Gênero: Comédia/Romance

Duração: 117 minutos

Curta a fanpage do Cinelogin no Facebook!

Anúncios

2 comentários

  1. Achei a crítica tão superficial e preconceituosa como a África foi representada no longa.

    O filme cumpre o que se propõe, foi uma comédia romântica água com açúcar. Um pouco previsível, sim, mas entretém, faz rir, tem pitadas dramáticas e outras ridículas, mas quem vai assistir esse tipo de filme quer minutos de descontração, sem longas explicações psicológicas sobre os personagens e um final feliz e isso o filme cumpre.

    Não li nada além da opinião pessoal de quem escreveu, a crítica passou longe daqui.

    Curtir

    • Rafaela, gostaria apenas de deixar claro que as críticas refletem a minha opinião sobre o filme, com base naquilo que conheço e já vi, assim como contêm alguns critérios de análise que utilizo para todos os filmes. Opiniões são diferentes e subjetivas e por isso raramente as pessoas concordam totalmente sobre alguma coisa.

      Quanto ao preconceito, confessei no início da crítica que não tenho paciência com os filmes recentes do Adam Sandler, assim como disse que esperava alguma coisa deste aqui por ter gostado das parcerias anteriores entre ele e a Barrymore. Infelizmente não cumpriu as minhas expectativas. Mas fico feliz que o filme tenha cumprido as suas.

      Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s