Clássicos | Os Embalos de Sábado à Noite

“You should be dancing, yeah… Dancing, yeah!”

os_embalos_de_sabado_a_noiteTony Manero. Esse é o nome, esse é o cara. É dele a lembrança que fica após o final de Os Embalos de Sábado à Noite, este estranho drama musical concebido na década de 70. Quando se pensa no filme, vêm à mente os passos de dança de um ágil John Travolta e a trilha sonora composta quase exclusivamente pela banda Bee Gees.

Contudo, esta revisão me fez perceber que ele está longe de ser só isso. O que vemos fora das coloridas pistas de dança e que na verdade representa a maior parte do filme é um drama familiar sobre um jovem que tem dificuldades para encontrar seu lugar no mundo. Em vez disso, segue repetindo o mesmo padrão de vida infeliz e insatisfatório de seus pais.

Sem estudos, ganhando a vida em um subemprego e perdendo suas noites com uma pequena gangue de colegas ainda mais perdidos que ele. Pequenos momentos do filme demonstram o medo do protagonista de jogar fora os anos de sua juventude da mesma forma que as pessoas ao seu redor, que desperdiçam a vida em uma jornada inútil e sem sentido, sem a menor perspectiva de ascensão.

os_embalos_de_sabado_a_noite2Tony não enxerga a dança como uma forma de fugir definitivamente dessa realidade que despreza, mas como uma válvula de escape momentânea. É curioso que aqui, como em alguns outros filmes do período, haja uma rivalidade entre a dança e a religião. O irmão Frank (Val Bisoglio) é padre e motivo de orgulho dentro da família Manero, pelo menos até decidir largar a batina. Tony serve como o contraponto, o filho desobediente e rebelde, apesar do emprego fixo e do claro amor que tem pela mãe.

A dançarina Stephanie Mangano (Karenn Lynn Gorney) representa uma ruptura com essa realidade que Tony não quer para si. Ela é sofisticada e culta, tudo que Tony não é. Sua fixação pela garota, iniciada através da observação de seus talentos como dançarina, acaba ganhando forças quando ele começa a conhecê-la melhor.

A conclusão chocante do filme deixa evidente seu tema principal. Ele trata da desesperança existente na juventude de filhos e netos pobres de imigrantes, ainda preocupados com brigas de gangue e possessão de territórios.

os_embalos_de_sabado_a_noite3O real problema é que o filme praticamente só ganha vida sob as luzes da discoteca, embalado pela excelente trilha musical setentista. Fora dela, na Nova York cinzenta, os personagens são rasos e suas motivações irrelevantes. Mesmo Tony é incapaz de despertar grande simpatia, embora seja geralmente bem intencionado.

Além disso, o filme não envelheceu bem. Há um clima retrô e um certo machismo inerente aos personagens que soa datado de uma maneira muito ruim. O mais importante dessa história está, provavelmente, no retrato imperfeito de uma época ou de uma forma de vida que ainda se perpetua (com algumas pequenas diferenças) em diversos lugares do mundo. Ela é sobre essas pessoas que ainda encontram na dança, no cinema, na leitura, nos estudos, nos esportes a fuga de um assustador vazio social.

Os Embalos de Sábado à Noite ainda está em cartaz em cinemas e horários selecionados na rede Cinemark.

os_embalos_de_sabado_a_noite4

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s