Believe S01E11 – Revelation | Review

believe11_1Believe é uma série estranha, que em alguns momentos tira cartas inesperadas da manga, embora o todo raramente consiga fugir da mediocridade. O episódio desta semana, Revelation, embora não traga em si nada de novo (os problemas continuam ali, inclusive), ainda assim traduziu para a tela uma dinâmica e mobilidade tão diferente do  habitual que conseguiu ser muito mais interessante que quase tudo o que vimos até aqui da história.

O episódio tem dois focos principais. Um deles inclui a agente Channing e Winter. A moça sofre com uma infecção, causada por um ferimento a bala dois episódios atrás, e Winter precisa tomar a difícil decisão de levá-la a um hospital, com o risco de ser presa e ainda causar a ruína de todo o plano capenga, ou simplesmente deixá-la morrer na sarjeta e sem tratamento algum. Bem, olhando por esse ângulo, não parece uma decisão tão difícil.

Believe - Season 1A outra parte envolve Tate e Bo. A garotinha cria em sua cabeça a brilhante ideia de ir falar com Skouras e pedir que ele pare de persegui-los. Sim, um plano extremamente idiota, mas é o que faz com que a dinâmica de fuga de ambos finalmente funcione nas telas. O que também ajuda é a crescente química entre os atores, além da ótima interpretação de Kyle MacLachlan aqui.

Claro que o modelo narrativo do episódio não muda muito, mas a inserção de alguns elementos apimenta um pouco as relações. Dani descobre que está sofrendo de uma doença relacionada ao uso intensivo de seus poderes, a degradação. Ao perceber que será deixada para morrer, foge em um rompante de fúria, ocasionando uma interessante união entre personagens diametralmente opostos da trama para detê-la. A narrativa ainda deixa uma dúvida quanto ao futuro de Bo, que muito provavelmente será afetada em algum ponto pela mesma doença.

Believe - Season 1Finalmente, a relação entre Bo e Tate parece ter alcançado o nível desejado desde o início pelos produtores da série. A conclusão do episódio seria mais um pequeno raio de esperança, não fosse o fato de sabermos de antemão que não haverá próxima temporada.

Ocorre uma certa “forçada de barra” ao culpar Winter pela morte da mãe de Bo (até porque Skouras certamente arranjaria uma maneira de realizar aqueles testes de qualquer forma), mas o resultado dessa linha narrativa é tão positivo e diferente em uma série geralmente estéril que chega a ser empolgante. Pena que o interesse demorou tanto para ser despertado. Caso contrário, é possível que a série tivesse outro destino que não o simples esquecimento.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s