Game of Thrones S04E05 – First of His Name | Review

got 02

Game of Thrones vive um momento peculiar nesta temporada. Enquanto em alguns núcleos claramente diminui o ritmo afim de fazer a história render o máximo possível para não alcançar sua fonte (caso das duplas Brienne/Pod e Arya/Cão de Caça), em outros, atrasados na cronologia, a série segue apresentando novos contextos e mesmo amarrando pontas que já julgávamos fechadas, como o longínquo assassinato de Jon Arryn, que praticamente deu o pé inicial para a história toda.

Iniciando com uma sequência que mostra a cerimônia de coroação de Tommen e imediatamente já justifica seu título, este First of His Name mostra como Margaery ganhou terreno, ao passo que Cersei surge falsamente cordial, numa cena que remete imediatamente à vista no oitavo episódio do ano passado, onde a segunda nitidamente intimidava a primeira. Mais mansa agora, a Lannister demonstra ter sentido o golpe da perda do primogênito (impressão que o diálogo que tem com Oberyn mais tarde reforça). Além disso, ainda ouve do pai o quanto a coroa está falida, devendo ouro ao Banco de Braavos, instituição esta que deve ganhar importância haja vista as repetidas vezes em que está sendo mencionada.

got 01

Fora da capital, Mindinho chega com Sansa ao Ninho da Águia, nos fazendo reencontrar a insana Lysa Arryn e seu irritante filho Robin. Neste segmento fica claro tanto a ardilosidade de Petyr, que possui pleno domínio sobre sua agora esposa (o casamento mais rápido em toda história de Westeros!), como o ciúme completamente doentio da senhora do Vale, que parte para cima da sobrinha num piti bipolar aterrorizante. Pobre menina, achou que estava sã e salva ao sair de Porto Real.

E se Daenerys nos decepciona ao decidir não invadir os Sete Reinos, no Norte a boa trama filler da cabana de Craster chega ao fim satisfatoriamente trazendo ação para quem reclama que Game of Thrones é só diálogo. Mostrando que Bran não tem reserva em utilizar seus poderes para se livrar de quem quer que esteja em seu caminho (HODOR!!!), a sequência dá fim a Locke, personagem inventado que já havia cumprido sua função na série (basicamente cortar a mão de Jaime ano passado). Além disso, este arco mais uma vez se antecedeu aos livros ao mostrar Jojen se vendo queimando, numa sugestão nada sutil de um futuro possível para o personagem.
got 04

Quanto à Jon Snow, seu destaque foi a intensa luta contra Karl, o sádico líder dos rebeldes. Se Kit Harington deixa a desejar em sua interpretação para o bastardo, exibindo sempre a mesma expressão de pobre coitado, ao menos como lutador ele impõe certa presença. E se o roteiro tenta de todas as formas nos levar a respeitar mais o personagem, o fazendo incendiar a maldita cabana, outro grande momento foi seu reencontro com Fantasma, certamente rendendo muitos “ooooowns” por aí.

Afinal, quem resiste a esse lobo gigante branco de olhos vermelhos?
got 05

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s