Believe S01E03 – Origin | Review

believe3_1Bem, vamos falar um pouco sobre a série que ninguém está comentando. Believe apresentou ontem seu terceiro episódio e continuou seu trabalho notável de passar despercebida em meio à grande qualidade que alguns seriados recentes têm alcançado.

A equipe de Winter a cada semana chega mais perto de levar o prêmio da mais extrema incompetência em planos de fuga. Além de não conseguir fornecer a Tate e Bo novas identidades e falhar em interferir na rede de criminosos procurados da polícia, ainda somos obrigados a ver a agente Channing (Jamie Chung), ajudante de Winter, botando toda a culpa da própria inutilidade no pobre Tate, que está sempre mais perdido que cego em tiroteio. Para dificultar ainda mais, o número de membros da equipe segue diminuindo, já que obviamente nem todos estão dispostos a arriscar suas vidas para proteger uma garotinha desconhecida, por mais especial que ela seja.

Believe - Season 1A narrativa principal entre Bo e o pai continua extremamente chata e repetitiva, com conflitos previsíveis e nada convincentes. Até mesmo a explicação dada sobre o passado da mãe da garota soa datada, como uma espécie de X-Men onde todos os mutantes têm poderes iguais. Sim, porque é uma mutação genética a responsável pelas habilidades de Bo e de alguns poucos e sortudos seres humanos. Todos ele são capazes de prever o futuro, ler pensamentos e mover objetos com o poder da mente.

A série é claramente uma cria do passado, que já nasceu fadada ao fracasso e ao esquecimento. É de impressionar que um diretor cinematográfico de primeira linha como Alfonso Cuarón não tenha conseguido imprimir à série criada por ele detalhes visuais e arcos narrativos empolgantes como os de seus filmes. A trama que se reinicia a cada novo episódio para contar exatamente a mesma história (Bo e Tate tentam encontrar um refúgio, ajudam um estranho no caminho, acabam sendo encontrados pelos inimigos e fogem no final graças a alguma artimanha telecinética da menina) não é nem de longe incentivo suficiente para o telespectador, acostumado a programas muito mais sofisticados e interessantes. Afinal, estamos vivendo uma segunda era de ouro da televisão e Believe faz questão de permanecer fora dela.

believe3_3Claro que Cuarón, assim como o produtor executivo J. J. Abrams, não é o culpado de tudo, nem dirigiu e roteirizou todos os episódios da série (apenas o primeiro, que também não é lá grande coisa). Mas não acho que eu estivesse errado em esperar algo um pouco melhor ao ver o nome deste recente vencedor do Oscar envolvido no projeto.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s