Quem deve ganhar x Quem deveria levar o Oscar

oscars-2014-nomineesA entrega do Oscar 2014, maior prêmio da indústria cinematográfica norte-americana, vai acontecer neste domingo e muita gente já tem seus palpites sobre quem serão os vencedores nas diversas categorias. Nós do Cinelogin resolvemos participar da brincadeira e divulgamos aqui nossas apostas para alguns dos principais prêmios, assim como a preferência de cada editor nas diversas categorias.

Melhor Filme

Quem deve ganhar: 12 Anos de Escravidão

12 years a slave 2Neste ponto da corrida pelo Oscar, 12 Anos de Escravidão, história real sobre o violinista negro Solomon Northup durante o regime escravocrata norte-americano, parece o mais provável para levar a estatueta para casa no próximo domingo. A produção já recebeu o Globo de Ouro e o Bafta de melhor filme. A maior ameaça é Gravidade, com quem 12 Anos dividiu a premiação do Sindicato dos Produtores este ano.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Ela
Dentre todos os indicados, sem dúvida o meu favorito do ano – e que se tornou um dos favoritos da vida – é o filme de Spike Jonze que fez nos apaixonarmos em todos os sentidos pelo ótimo Joaquin Phoenix, pela voz de Scarlett Johansson e que também nos mostrou de forma tão incrível um passo importante sobre o amor: às vezes é preciso abrir mão de quem um dia amamos.

Leonardo Maran: Ela
Ela é um filme incomum e incomparável. A mistura de ficção científica com drama e comédia romântica gera uma obra estranha e ao mesmo tempo belíssima. Dentre os filmes indicados, acredito que é um dos poucos que deverá vencer a prova do tempo e se tornará um futuro clássico do cinema.

Livia Amaral: Ela
Ela é o filme que retrata a geração dos anos 2010 com perfeição. A imaturidade emocional, a terceirização das palavras e o apego cada vez maior ao que é virtual. Além de ser uma linda história de amor contada com maestria por Spike Jonze. Já 12 Anos de Escravidão, apesar de ser um filme importante, na sua execução é apenas bom.

Thiago M. Cezimbra: Gravidade
Chance quase única de a Academia premiar uma ficção científica. Além do quê, Gravidade é um filme de camadas, um filme cheio de simbolismo e um filme feito para pensar. É um filme raro de se ver hoje em dia e mais raro ainda de se ver tanta competência e talento juntos na tela.

Melhor Diretor

Quem deve ganhar: Alfonso Cuarón, por Gravidade

cuaronEmbora seja raro que o Oscar de melhor diretor não vá para o filme que recebeu o maior prêmio da noite – mesmo tendo ocorrido ano passado em que Argo foi o Melhor Filme e Ben Affleck não foi o Melhor Diretor por não ter sido indicado – tudo indica que isso irá acontecer este ano (mais uma vez). Alfonso Cuarón dominou a temporada de prêmios na categoria por seu trabalho em Gravidade e dificilmente vai perder o Oscar.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Alfonso Cuarón, por Gravidade
Não tem o que discutir sobre o trabalho de Cuarón em Gravidade. Faço das minhas palavras a do Leonardo.

Leonardo Maran: Alfonso Cuarón, por Gravidade
O trabalho de direção de Cuarón em Gravidade é impecável. Vencendo uma série de dificuldades que vêm com uma obra gigantesca e visionária como essa, ele é certamente o principal responsável pelo sucesso do filme.

Livia Amaral: Alfonso Cuarón, por Gravidade
De novo, 12 Anos irá ganhar pela importância da história, mas não pela forma como foi executada, um tanto quanto burocrática, e a direção de Gravidade é algo espetacular, Cuarón conseguiu nos fazer acreditar que ele filmou no espaço. Só o plano sequência do início do filme já vale um prêmio.

Thiago M. Cezimbra: Alfonso Cuarón, por Gravidade
Pegar um projeto, mesmo que pessoal, que passou anos indo de estúdio em estúdio e de gaveta em gaveta e transformar em um sucesso de bilheteria com 10 indicações ao Oscar não é pra qualquer um. E além de tudo, Cuarón deu show de talento, provando que ser visionário também não é pra qualquer um e sim pra quem pode. Só um Oscar pra ele é pouco.

Melhor Ator

Quem deve ganhar: Matthew McConaughey, por Clube de Compras Dallas
clube_de_compras_dallas3
Ainda que não esteja garantido, Matthew McConaughey é o favorito na categoria por sua atuação em Clube de Compras Dallas. Há uma chance de que Chiwetel Ejiofor ou principalmente Leonardo DiCaprio leve a estatueta, mas no momento as possibilidades parecem remotas.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Leonardo DiCaprio, por O Lobo de Wall Street
McConaughey tem um trabalho extraordinário, sem dúvidas. Porém, DiCaprio se superou em todas as formas em “O Lobo de Wall Street”. Além do que, merece por todo o conjunto da obra. Fui a única do Cinelogin que apostou na vitória de DiCaprio. Esse ano vai! Boto fé na teoria que postei aqui. #IStillBelieveInLeo (ps: concordo com todo o comentário da querida Livia Amaral)

Leonardo Maran: Leonardo DiCaprio, por O Lobo de Wall Street
DiCaprio tem a melhor atuação de sua carreira no papel de Jordan Belfort. Além do histórico de injustiças do Oscar com ele, que indica que a vez do rapaz já deveria ter chegado, este ano DiCaprio consegue a façanha de ser o melhor em uma categoria preenchida quase exclusivamente por grandes atuações.

Livia Amaral: Joaquin Phoenix, por Ela
Sim, Joaquin não está sequer indicado, o que é uma injustiça sem tamanho, culpa do lobby de Trapaça que enfiou Christian Bale na disputa. Joaquin conseguiu transmitir tanta emoção contracenando apenas com uma voz – que durante as filmagens nem era a Scarlett ainda – que deveria ser ao menos lembrado, deixo aqui meu pequeno protesto.

Thiago M. Cezimbra: Leonardo DiCaprio, por O Lobo de Wall Street
Depois de anos de injustiça, DiCaprio vencer seria reconhecer um dos grandes atores do nosso tempo. Seria a redenção daquele rapaz franzino de atuação discutível e que foi tão odiado em Titanic para o ator maduro, versátil e respeitado que DiCaprio se tornou. E coroaria uma parceria de anos e de grandes sucessos.

Melhor Atriz

Quem vai ganhar: Cate Blanchett, por Blue Jasmine

blue-jasmine_A maior barbada da noite! Alguns chegaram a temer que a recente polêmica envolvendo o diretor Woody Allen fizesse oscilar o gigantesco favoritismo de Cate Blanchett na categoria. Como a moça fez o rapa em todas as premiações importantes até agora, no momento não há muitas dúvidas sobre sua vitória.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Cate Blanchett, por Blue Jasmine
Cate Blanchett não precisava provar para mais ninguém que é uma excelente atriz, daí o que ela faz? Pisa em cima de todas as candidatas a Melhor Atriz deste ano com sua maravilhosa performance no drama de Woody Allen, ‘Blue Jasmine’. A gente até achou por um momento que podia rolar um embate entre ela e Sandra Bullock, por ‘Gravidade’, mas nem chegou perto.

Leonardo Maran: Cate Blanchett, por Blue Jasmine
Ao viver a socialite decadente de Blue Jasmine, Blanchett cravou seu nome na história com uma das melhores atuações de todos os tempos no cinema. Uma grande falta de sorte para todas as outras indicadas deste ano na categoria.

Livia Amaral: Cate Blanchett, por Blue Jasmine
A receita perfeita: misture uma grande atriz com um diretor e roteirista estupendo e pronto, delicie-se.

Thiago M. Cezimbra: Sandra Bullock, por Gravidade
Sandra Bullock é uma atriz limitada. Dito isso, e dito que anos atrás ela venceu por um filme mediano e com uma atuação comum, aqui é bem o oposto. Seu papel em Gravidade é o centro do filme, o esteio, praticamente só em cena, Bullock surpreende e sustenta tudo com muita naturalidade. E como provavelmente esta é A ATUAÇÃO definitiva de sua carreira, por mim a estatueta é dela.

Melhor Ator Coadjuvante

Quem deve ganhar: Jared Leto, por Clube de Compras Dallas
clube_de_compras_dallas2
Jared Leto parece ser a segunda maior certeza entre as categorias de atuação do Oscar. Sua performance como a travesti Rayon em Clube de Compras Dallas lhe rendeu grandes elogios e um favoritismo inabalável.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Michael Fassbender, por 12 Anos de Escravidão
Jared Leto está realmente incrível em ‘Clube de Compras Dallas’, quis ser melhor amiga dele e tudo, mas a atuação calculada de Michael Fassbender em ’12 Anos de Escravidão’ me fez prender a respiração várias vezes, e só pelos seus olhares. (ps: e mais uma vez concordo plenamente com a Livia Amaral)

Leonardo Maran: Michael Fassbender, por 12 Anos de Escravidão
Ator coadjuvante é a categoria de atuação que menos gosto este ano. Dito isso, fico com a interpretação de Fassbender para um papel que não é lá muito original, mas que o ator domina com propriedade e maestria.

Livia Amaral: Daniel Brühl, por Rush
Estou protestando de novo. Rush é um ótimo filme, e foi esnobado pelo Oscar, Daniel Brühl deveria no mínimo ser indicado a coadjuvante (apesar de considerá-lo principal), mais uma vez o lobby venceu, tanto de Trapaça por conseguir indicar Bradley Cooper, quanto de O Lobo de Wall Street por conseguir a indicação de Jonah Hill. Estes dois lugares deveriam ser ocupados por Brühl e Will Forte, de Nebraska.

Thiago M. Cezimbra: Jared Leto, por Clube de Compras Dallas
A surpresa que Leto causou e seu papel complicado em Clube de Compras Dallas devem mesmo lhe render o prêmio da Academia. E depois de anos preso a papeis secundários em filmes grandes e pequenos, pode ser que sua hora tenha chegado.

Melhor Atriz Coadjuvante

Quem deve ganhar: Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão

lupitaA categoria está dividida entre as atrizes Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão, e Jennifer Lawrence (atual queridinha dos americanos), por Trapaça. Lupita, que venceu o prêmio do sindicato dos atores, parece ter mais chances, mas nada está decidido ainda.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão
Jennifer Lawrence indicada é sempre um perigo agora. A atriz é atual queridinha da América (e minha também), mas por favor, Academia, vamos premiar essa fantástica atriz que chegou sentando na janela com todo o direito do mundo? Lupita faz a Cate Blanchett e pisa em todas as candidatas, mostrando que veio pra ficar.

Leonardo Maran: Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão
A atriz estreante confere tanta emoção a sua personagem que por vezes acaba roubando a cena do também ótimo Chiwetel Ejiofor. Ela é também a maior responsável por minha única crise de choro ao longo do filme.

Livia Amaral: Lupita Nyon’o, por 12 Anos de Escravidão
J.Law pode ser a queridinha, mas não deveria nem ter sido indicada desta vez, sorry, ela tem apenas 23 anos, muito tempo para amadurecer como atriz e ganhar mais prêmios no futuro. Go, Lupita!

Thiago M. Cezimbra: Jennifer Lawrence, por Trapaça
Lupita estreia surpreendendo a Deus e ao mundo, mostrando um talento inquestionável, porém Jennifer Lawrence mais uma vez nos mostra que não é apenas um rostinho bonito e se consolida como a grande atriz da atualidade e da sua geração. Seria apenas (ou seria JÁ?) a segunda estatueta de sua carreira. E com certeza com mais coisas a frente.

Melhor Roteiro Original

Quem deve ganhar: Ela ou Trapaça

roteiroApesar de Ela ter levado prêmios importantes na categoria, a simpatia com que os americanos abraçaram Trapaça indica uma possibilidade de vitória para o filme aqui. Pode ser a maneira encontrada pela Academia para que ele não saia de mãos abanando da cerimônia. Mas por enquanto, as chances estão bastante divididas.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Ela
Merece pela originalidade, pelos diálogos fascinantes, pela história que envolve… Por tudo. E se Trapaça levar, Academia, se cuida:

Leonardo Maran: Ela
O roteiro de tiradas e diálogos inteligentes é o maior trunfo do filme. Além disso, chega a ser covardia comparar com os outros indicados da categoria, tamanha é a diferença de qualidade.

Livia Amaral: Ela
Meu texto não terá nada de original aqui, apenas faço minhas as palavras do Leo.

Thiago M. Cezimbra: Ela
Spike Jonze atualmente é o dono das melhores ideias de Hollywood. E aqui ele pegou uma ideia atual e ‘simples’ e transformou num filme delicioso e contemporâneo.

Melhor Roteiro Adaptado

Quem deve ganhar: 12 Anos de Escravidão
12 years a slaveA vitória de 12 Anos de Escravidão aqui é bem provável e poderá ser um dos poucos prêmios que o filme vai levar na cerimônia além da categoria máxima. Acreditamos que a Academia também pode optar pelo roteiro de Capitão Phillips.

Quem deveria ganhar
Karina Branco: Antes da Meia-Noite
Mesmo sendo um bom filme, 12 anos peca em alguns momentos. Antes da Meia-Noite, do ótimo trio Linklater-Delpy-Hawke, fecha uma trilogia fantástica sobre o amor, sem nenhum defeito.

Leonardo Maran: Antes da Meia-Noite
Não acho que seja um filme perfeito, mas Antes da Meia-Noite tem um charme característico e diálogos tão maravilhosos que não poderia escolher outro. Deveria inclusive ter recebido algumas indicações em outras categorias.

Livia Amaral: Antes da Meia-Noite
Ao premiar o roteiro de Antes da Meia-Noite, a cadimia estaria premiando a trilogia inteira, uma trilogia que possui os melhores diálogos de uma história de amor contemporânea já feita no cinema, quem não se identifica com algum?

Thiago M. Cezimbra: Antes da Meia-Noite
Fechando uma das trilogias mais sensacionais e subestimadas da história do cinema, Antes da Meia-Noite mais uma vez praticamente passou batido no Oscar, mas o roteiro acerta em cheio no ‘encerramento’ da ‘saga’ do casal Jesse e Celine.

Melhor Filme de Animação

frozen

Frozen: Uma Aventura Congelante é, de longe, o favorito na categoria. A Disney conseguiu voltar ao topo com sua animação musical e a canção Let It Go virou um fenômeno no mundo inteiro. O único outro indicado que tem uma remota chance de destruir o favoritismo do filme é Vidas ao Vento, de Hayao Miyazaki.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Frozen: Uma Aventura Congelante
Não vi todos dessa categoria, mas nem preciso pra saber que meu favorito é Frozen. Enfim uma história sobre o amor fraterno entre duas irmãs de personalidades fortes, e não pelo Príncipe Encantado.

Leonardo Maran: Vidas ao Vento
O último filme de Hayao Miyazaki relembra a todos o porquê do cineasta ser considerado um mestre no que faz. Incomparável na profundidade de sua narrativa, em suas técnicas visuais e na condução emocional, Vidas ao Vento está bastante acima dos outros que competem com ele na categoria. 

Livia Amaral: Frozen ou Vidas ao Vento

Confesso que não assisti as animações indicadas, como exceção de Os Croods, que é apenas divertidinho, então pelas justificativas de meus colegas, acho que qualquer um que ganhe seja justo (mas estou pendendo mais para Vidas ao Vento, confesso).

Thiago M. Cezimbra: Vidas ao Vento

Princesas tem todos os anos, Disney também, mas Miyazaki nem sempre. E com um belíssimo trabalho de aposentadoria (ainda esperamos que o gênio japonês mude de ideia), merece o prêmio máximo.

Melhor Filme Estrangeiro

Quem deve ganhar: A Grande Beleza

La-grande-bellezza-the-great-beauty-oscar-2014-4O filme italiano A Grande Beleza, que fala sobre a decadência e o envelhecimento de personalidades em Roma, é o favorito na categoria, seguido pelo dinamarquês A Caça, história de um homem acusado injustamente de pedofilia.

Quem deveria ganhar

Leonardo Maran: A Caça
Enquanto A Grande Beleza tem seu charme, poucos filmes dos últimos anos me tocaram tanto quanto A Caça, do diretor dinamarquês Thomas Vinterberg. Direção, roteiro e atuações excelentes se uniram para gerar um dos filmes mais memoráveis do cinema recente.

Livia Amaral: A Grande Beleza
É uma obra-prima, um filme tocante que nos ganha pelas emoções diversas que provoca no espectador.

Melhor Documentário

Quem deve ganhar: 20 Feet From Stardom ou O Ato de Matar

20-Feet-From-Stardom220 Feet From Stardom, longa sobre backing vocals negras de grandes bandas inglesas e norte-americanas, ganhou a audiência e os críticos nos Estados Unidos. The Act of Killing, documentário chocante sobre mercenários que executavam opositores do governo na Indonésia, também tem chances de levar.

Quem deveria ganhar:

Leonardo Maran: O Ato de Matar
Extremamente chocante, O Ato de Matar transmite o horror de uma época por meio de uma direção de arte maravilhosa e inesperada em um documentário como esse. Além de uma narrativa que demonstra grande coragem por parte de seus realizadores, é um estudo de personagens impecável que faz deste um dos melhores filmes do ano passado.

Melhor Trilha Sonora

Quem deve ganhar: Steven Price, por Gravidade

gravidade11Os acordes imersivos da trilha sonora espacial de Gravidade impressionaram muita gente. O filme é o favorito na categoria.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: William Butler e Owen Pallett, por Ela
O clima melancólico perfeitamente encaixado com o filme é um dos pontos altos dele, além de contar com nomes como Karen O e Arcade Fire, que fazem ótimas contribuições.

Leonardo Maran: William Butler e Owen Pallett, por Ela
A trilha sonora composta por integrantes da banda Arcade Fire é outro dos grandes acertos do filme.

Livia Amaral: William Butler e Owen Pallett, por Ela
Linda trilha, que nos ajuda a entrar no clima da história.

Melhor Canção Original


Quem deve ganhar: Ordinary Love, de Mandela: Long Walk to Freedom, ou Let It Go, de Frozen: Uma Aventura Congelante

Mandela movieO favoritismo na categoria está dividido entre a canção do U2 Ordinary Love, do filme Mandela: Long Walk to Freedom, e Let It Go, de Frozen: Uma Aventura Congelante.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: The Moon Song, de Ela
Confesso que ficarei feliz com qualquer das três canções indicadas este ano, mas minha preferência é para um dos melhores momentos de Ela, quando Joaquin Phoenix e Scarlett Johansson cantam The Moon Song juntos. Impagável.

Leonardo Maran: The Moon Song, de Ela
Uma bela letra aliada a um ritmo cativante consegue bater inclusive o carisma da canção pop Let It Go, que também é ótima.

Livia Amaral: The Moon Song, de Ela
Não tem como não ficar com aquele sorrisinho enquanto ouve a deliciosa música interpretada pelos atores no filme. Linda.

Melhores Efeitos Visuais

Quem deve ganhar: Gravidade

GRAVITYO vencedor da categoria foi escolhido assim que Gravidade alcançou as telas dos cinemas. Os outros indicados estão ali apenas para cumprir tabela.

Quem deveria ganhar

Karina Branco: Gravidade
Acho que nem é preciso prolongar muito, né? Só um minuto de filme é necessário para explicar.

Leonardo Maran: Gravidade
Sem a menor dúvida, uma das maiores jornadas visuais já feitas no cinema.

Livia Amaral: Gravidade
Porque né, gente.

E essas são nossas apostas para as outras categorias:

DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM
QUEM GANHA: não fazemos ideia, Brasil

FIGURINO
QUEM GANHA: “O Grande Gatsby”

CABELO E MAQUIAGEM
QUEM GANHA: “Clube de Compras Dallas”

MELHOR CURTA
QUEM GANHA: não fazemos ideia, Brasil

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
QUEM GANHA: não fazemos ideia, Brasil

MELHOR EDIÇÃO
QUEM GANHA: “Gravidade”

FOTOGRAFIA
QUEM GANHA: “Gravidade”

DESENHO DE PRODUÇÃO
QUEM GANHA:”O Grande Gatsby”

EDIÇÃO DE SOM
QUEM GANHA: “Gravidade”

MIXAGEM DE SOM
QUEM GANHA: “Gravidade”

*****

Conheça melhor nossos editores aqui.

Curta a fanpage do Cinelogin no Facebook!

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s