Detona Ralph | Crítica

Detona-Ralph01

Há um pouco mais de 18 anos atrás acontecia um fato que marcaria toda a minha infância: eu era presenteado com o meu primeiro video-game – um Master System III. Todo um mundo novo se apresentava para mim, e lá ia eu ficar horas e horas na companhia de Sonic, Alex Kidd e afins. Não muito tempo depois viria a conhecer outros consoles, como o Mega Drive e o maravilhoso Super Nintendo. Era a gloriosa geração 16 bits, que marcaria o auge dos games para todo um público, e ainda hoje causa uma profunda nostalgia em diversas pessoas.

Visando justamente a empatia dessa geração que cresceu jogando clássicos, seja em casa ou no fliperama, como Super Mario, Street Fighter, Mortal Kombat, entre outros, a Disney traz aos cinemas a deliciosa animação Detona Ralph, que seguramente se trata do melhor “filme de video-game” que Hollywood já realizou, ainda que a rigor não seja uma adaptação de nenhum jogo em particular.

Mas de nada adiantaria encher o filme de referências do universo gamer se este se mostrasse vazio de conteúdo e emoção. Felizmente a Disney parece finalmente ter aprendido a lição com a filha Pixar, trazendo um conceito que pode funcionar perfeitamente como uma expansão de outro clássico do estúdio: Toy Story.  Na verdade é possível encarar os dois filmes coexistindo em um mesmo universo, já que aqui a ideia de dar vida a brinquedos se mantém, apenas aplicando-se a video-games. Além disso, Detona Ralph também se espelha em seu antecessor ao ser não apenas tecnicamente impecável, mas também por carregar uma história sensível, emocionante e extremamente divertida.

Detona-Ralph02

Ralph (John C. Reilly) é um gigante que é hostilizado pelos colegas por ser o vilão de seu jogo. Buscando provar que pode ser um dos mocinhos ele parte em uma jornada para conseguir uma medalha e acaba visitando outros jogos e conhecendo a espevitada  Vanellope (Sarah Silverman). Enquanto isso, para que o jogo de Ralph não seja descartado, o mocinho Felix (Jack McBrayer – num personagem que parece ser inspirado no Mario) parte para resgatá-lo, sendo ajudado pela rígida Coronel Calhoun (Jane Lynch – que por sua vez lembra muito a musa Samus).

O visual dos personagens, como já seria de se esperar, é irretocável. Ralph, por exemplo, surge com os braços desproporcionalmente grandes – notem por exemplo como é difícil para ele se mover dentro dos apertados cômodos  do prédio de seu jogo. Já Vanellope surge sempre “bugando” de vez em quando, o que já denota sua natureza. Mesmo pequenos detalhes, como fazer com que os coadjuvantes tenham movimentos limitados e bruscos – mas não por isso menos charmosos – demonstram o cuidado dos animadores do filme.

Já a direção de arte se destaca por conferir ao cenário de cada jogo diferente uma identidade própria, desde o clima de “sempre noite” no jogo de Ralph, que remete ao preto natural dos fliperamas antigos, até o vívido rosa e branco do mundo de doces da pequena Vanellope, passando ainda pelo negro/verde angustiante típicos de jogos FPS.

Detona-Ralph03

Outra grande virtude do filme reside nas relações entre os personagens, e por mais que certo romance seja engraçado e mesmo interessante, o grande motor nesse aspecto está mesmo na amizade admirável que é construída entre o gigante e a pequena. Sendo desenvolvida com maestria pelo roteiro, ela jamais soa forçada ou abrupta, e o enorme carisma dos personagens só ajuda o espectador a se envolver cada vez mais, algo que o tocante terceiro ato faz questão de enfatizar.

E já que falamos do roteiro, resta salientar que este consegue ser incrivelmente coeso e ao mesmo tempo surpreendente. Retratando uma história que à primeira vista parece ser bastante simples, o espectador é sempre surpreendido por boas reviravoltas que jamais perdem a coerência. E mesmo elementos que inicialmente parecem ser gratuitos com o desenvolvimento da história acabam demonstrando-se imprescindíveis.

Sendo feliz também em fechar seu arco de maneira satisfatória, não caindo na mania irritante de deixar pontas soltas para continuações, Detona Ralph é uma grata surpresa da Disney neste começo de ano, e confesso que minha vontade assim que saí do cinema era de retirar a poeira do meu velho Master System e recordar velhas aventuras.

PS: Se você é fã de games não pode perder os excelentes créditos finais.

 

Cotação-5-5

 

Detona-Ralph-205x300Detona Ralph (Wreck-it Ralph)

Direção: Rich Moore

Roteiro: Phil Johnston e Jennifer Lee, baseado em história de Rich Moore, Phil Johnston e Jim Reardon

Elenco: John C. Reilly, Sarah Silverman, Jane Lynch, Jack McBrayer, Alan Tudyk, Mindy Kaling, Joe Lo Truglio, Ed O’Neill, Dennis Haysbert, Edie McClurg, Raymond S. Persi, Jess Harnell, Rachael Harris, Skylar Astin, Adam Carolla, Horatio Sanz, Maurice LaMarche, Stefanie Scott, John DiMaggio, Rich Moore, Katie Lowes, Jamie Elman, Gerald C. Rivers, Brandon T. Jackson, Kevin Deters, Ava Acres, Isabella Acres, Martin Jarvis, Kyle Hebert, Reuben Langdon.

Gênero: Animação/Aventura/Comédia

Duração: 108 minutos

[scrollGallery id=29]

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s