Os Mercenários 2 | Crítica

Os-Mercenários-2-posterNão é novidade para ninguém que a franquia Os Mercenários seja nada mais que uma grande ode ao cinema brucutu típico da década de 80. Ao reunir num mesmo filme nomes como Arnold Schwarzenegger, Bruce Willis, Jean-Claude Van Damme, além – é claro – dele próprio, Sylvester Stallone apela para um sentimento de toda uma geração que cresceu vendo esses ícones distribuindo tiros e porradas por aí. E isso tem um efeito tão poderoso que no fim das contas o expectador não precisa de mais nada, relegando ao roteiro o papel de ser mera desculpa para que aquela reunião possa acontecer.

Nesse sentido, algo curioso acaba acontecendo: o que geralmente seriam defeitos em outras produções – como história rasa, personagens caricatos e diálogos pobres – aqui adquirem todo um significado, já que se tratam de defeitos típicos do cinema que o longa procura resgatar. No fim, o efeito nostálgico acaba por compensar todas essas mazelas e até mesmo as tornam divertidas, pois o filme busca o tempo todo a auto-paródia, citando frequentemente bordões como “I’ll be back” e “Yippee-ki-yay”.  Já a piada envolvendo Chuck Norris se revela uma sacada tão sensacional que ganha fácil como a melhor tirada do filme.

Mas se o desenvolvimento do roteiro é algo completamente nulo, por outro lado este merece créditos por conseguir balancear com competência, tal qual Os Vingadores, o tempo entre as inúmeras estrelas do elenco. Van Damme investe na canastrice para encarnar um vilão ao melhor estilo “sessão da tarde”, já Jason Statham funciona bem como side-kick do protagonista, ao passo que Dolph Lundgren e Terry Crews se destacam como alívio cômicos eficazes. E se Jet Li é prontamente descartado logo de início, a verdade é que sua ausência não afeta em nada o filme. Mas nada se compara com o trio brucutu-mor Arnold-Willis-Stallone em ação. É muita testosterona junta.

A direção de Simon West é competente ao retratar as sequências de ação de maneira coesa, sem aquele tremelique de câmera que se tornou típico dessas produções graças à escola Michael Bay de direção. Logo de início percebe-se que o longa será de ação desenfreada, já que na primeira cena já vemos o grupo em ação numa missão de resgate que logo é prontamente concluída sem maiores explicações, pois os porquês aqui não tem grande relevância.

Mas talvez a impressão mais forte deixada por Os Mercenários 2 seja mesmo o envelhecimento desses ícones. Com os rostos marcados por rugas ou deformados por plásticas, os brucutus já não estão mais em seus tempos áureos. E ouvir desses ícones que “todos eles são peças de museu” pode até ser uma fala divertida, mas também é uma melancólica constatação da passagem do tempo. Os anos 80 já figuram há léguas de distância. Bons tempos, que não voltam mais.

Cotação 4-5

Os Mercenários 2 | Trailer legendado
Os Mercenários 2 | trailer
Os Mercenários 2 | Teaser trailer
Os Mercenários 2 | Vídeos comercias de tv

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s