True Blood S05E05 – Let’s Boot and Rally | Review

No quinto episódio da quinta temporada de True Blood, temos um bom avanço na trama principal, avanços desnecessários em tramas paralelas, retorno de mortos e redução de personagens. Tudo isso em apenas 50 minutos de episódio, ou como diria Sookie: “Must be Thursday!

Não sei porque a série ainda insiste em dr tanto espaço para as estórias de Terry e Lafayette. Já sabemos que esse último possui algum encosto demoníaco com ele desde a temporada passada. E se não foi interessante naquela época, não é trazendo a cabeça de Jesus que isso ficará bom. Quanto ao Terry, surgiu algum deus do fogo por lá, vindo de uma maldição da época em que ele era soldado, aparentemente maldições podem ser lançadas assim sem mais nem menos, basta você estar em seu leito de morto e balbucionar palavras indecifráveis. Ninguém assiste True Blood pra ver isso.

Porém, basta entrar no mundo dos vampiros que o episódio dá um salto gigantesco de qualidade. Primeiro temos a dinâmica inesperada de Tara e Jessica. Ainda bem que não tornaram a Pam mais amável só porque ela virou uma criadora, o papel ficou para a cria do Bill. Foi uma boa cena, de cria pra cria, e ajudou a ignorar o fato que a Tara vampira só foi criado a 2 dias, mas já tá lá, sendo empreguete do Fangtasia. Apesar da cena da briga ter sido super cool, achei um rápido desperdício com a conexão que tinham acabado de criar entre as duas. Mas pelo menos, parece que Jessica ainda sente algo por Hoyt.

De volta ao que realmente interessa, finalmente Russell apareceu mais, e o vampiro de 3000 anos está sedendo de fome. No começo achei estranho ele estar ali sozinho, mas pela cena final parece que não é bem assim, e não será agora que ele será derrotado, ainda terá algumas reviravoltas. Falando nisso, tenho quase certeza de que a mulher do flashback resgatando Russell não era a Nora e sim a Salomé. É só um palpite, mas o fato de terem escondido o rosto dela o tempo tempo, sem razão óbvia para isso, chamou minha atenção.

A política interna dos vampiro está sendo mostrada de forma inspiradíssima, cheia de metáforas e comparações, sem parecer forçado. A descoberta de mais um traidor no grupo (se minha teoria se confirmar) trará mais sangue pra guerra. Ah, se True Blood se concentrasse apenas nessas histórias e esquecesse de vez besteiras como Ifrit, cabeças murmurando e Andy pelado!

  • Cadê o Reverendo Newlin?
  • Control the message, and don’t underestimate the fanatics.
  • Hilário ver Sookie ainda meio bêbada, e o clima de tensão entre ela, Bill, Eric e Alcide.
Anúncios

Um comentário

  1. True Blood passa tão rápido pra mim…
    Inventaram um segredo desnecessário sobre os pais de Jason e Sookie, e eu desconfio que é só uma desculpa pra ajudar a manter Jason ocupado com alguma coisa. Percebi que ele e Andy estão investigando algo. Não sei o que é e não ligo.
    Concordo sobre Tara, Jessica, Pam, Russell e Salome.

    Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s