True Blood S05E02: Authority Always Wins | Review

Depois da instável season premiere, True Blood mostrou um episódio mais consistente, e que não perdeu tempo com muito lenga-lenga e partiu logo pro mais importante: o desenvolvimento da história principal envolvendo a Autoridade e o retorno do vilão Russel. Ao que parece, nem tudo está perdido na série.

Mas antes de tratar desse assunto retorno ao já batido tema das histórias paralelas que não empolgam de jeito algum. Dessa vez perdemos mais tempo com Terry e o amigo sargento pra descobrir que pode ter algum ex-amigo serial killer. Nem me dou ao trabalho de aprender o nome desses personagens porque sinceramente não vejo True Blood pra isso, não é algo que vá diferença pra mim e muito menos pra própria série.

Tão ruim quanto isso só a trama dos lobisomens que anda sem pé nem cabeça e sabe-se-lá onde vai parar. Tudo anda tão morno que o ponto alto foi, imaginem, ver uma criança transformada em uuma lobisomem (é essa palavra mesmo?). Sam tá aleatório no meio disso, se passar uns tempos fora nem fará diferença, apostem.

Porém, uma história que parece melhorar, devo reconhecer é a do Reverendo Newlin. A paixão por Jason e a rixa com Jessica parece que será o alívio cômico do episódio. O problema disso é que não há muito a ser desenvolvido, e logo logo a história se tornará repetitiva. Aliás, falando em história repetitiva, Jessica agora é hoster de festas? Porque a personagem só aparece pra isso. Mas pelo menos por enquanto tá divertindo.

Sookie, Lafayette e Tara parecem meio aleatórios e até agora a recém transformada só disse que nunca iria perdoá-los. Tá, mais e aí? Vai fazer o quê, agora? Tara é uma ameaça ou vai só ficar de birra no canto e derrubando mesas e geladerias? A Tara problemática por ser uma cria só valeu por vermos uns flashbacks de Pam, que iniciou a história de como conheceu Eric e possivelmente saberemos depois como ela foi transformada. Acho bacana, a personagem já tava sendo negligenciada há um tempinho, com uns destaques aqui e ali, mas nada essencial.

Agora o que está realmente funcionando nessa quinta temporada é a interessante trama que se forma ao redor da Autoridade, inclue-se aí os personagens, os rituais e toda a mitologia apresentada. Em resumo, há uma espécie de Bíblia dos Vampiros (bem mais antiga que a Bíblia cristã), segundo a qual Deus criou Lilith à sua imagem e semelhança, ou seja, uma vampira. Depois disso, o verdadeiro sentido na criação dos humanos é o de servir de alimento aos vampiros. A releitura mostra uma essência necessária para o desenvolvimento daquela trama e daqueles personagens fundamentalistas, é por isso que mesmo propositalmente pontual, o retorno de Russel (diga-se, o melhor vilão até aqui) combina com o rumo que a história pode seguir.

Anúncios

10 comentários

  1. Eu não vi a criança lobo. Deve ter sido numa das partes que eu avancei.

    Tenho pena de Jessica quando penso na vidinha de merda que ela levou, então gosto de vê-la aproveitando a liberdade e se divertindo, mas quero ver a série dar um rumo a ela. Não dá pra passar a temporada toda dando festas.

    Não acho que Tara será uma ameaça de verdade para Sookie ou outras pessoas. Acho que ela não fará muito mais do que mimimi.

    O maior absurdo da nova temporada é a história de Terry. Personagem sem graça e dispensável numa história igualmente dispensável, sem qualquer ligação com a trama principal. Eu acho que é só pra ocupar espaço. Não acredito que os roteiristas realmente acham que alguém conseguiria se interessar.

    Curtir

    • Por enquanto tentam mostrar a Tara como uma ameaça, mas pelo visto não vai dar em nada mesmo. A menina lobisomem foi bem rápida, cuti-cuti.

      E concordo plenamente: NINGUÉM LIGA PRO TERRY!!!

      Curtir

    • O plot de Terry é como o que aconteceu no penúltimo episódio da 4ª temporada: passaram metade do tempo dando atenção a Andy, outro personagem irrelevante (eu não assisti, avancei).

      Outra parte da série que não me interessa é a lamúria de Hoyt. Ele está triste porque o amigo pegou a namorada e blá blá blá… Alguém se importa?

      Curtir

    • Agora eu lembrei que o episódio não lembrou do corpo de Jesus. Por mim a série pode continuar esquecendo. Se eu não me importava com ele quando ele estava vivo, morto é que não me interessa mesmo… É capaz da série deixar de lado, assim como abandonou o povo pantera, mas também é possível que Sookie e Lafayette passem os próximos episódios envolvidos não só com Tara, mas também com o mistério do corpo de Jesus.

      Curtir

    • Agora eu lembrei que o episódio não lembrou do corpo de Jesus. Por mim a série pode continuar esquecendo. Se eu não me importava com ele quando ele estava vivo, morto é que não me interessa mesmo… É capaz da série deixar de lado, assim como abandonou o povo pantera, mas também é possível que Sookie e Lafayette passem os próximos episódios envolvidos com o mistério do corpo de Jesus, além do problema deles com Tara.

      Curtir

  2. Pra mim a Sookie está deixando de ser a songa monga que foi em todas as quatro temporadas anteriores e está tendo uma postura melhor.. Tara deveria ter morrido por que não faz diferença nenhuma. O primo dela deveria ter uma presença melhor no seriado pois gosto muito de sua atuação. Quanto ao Terry, não entendo o que ele oferece de positivo pra história, pra mim não acrescenta em nada. Jessica está belíssima e seu joguinho com o taradão lá tá cada vez melhor. Enfim, em uma visão geral, está bom o seriado!

    Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s