Game of Thrones S02E09 – Blackwater | Review

Blackwater-wildfire2-630x354

Enfim, guerra! A segunda temporada de Game of Thrones chega ao seu aguardado nono episódio, escrito pelo próprio George R R Martin, e o que vemos é obviamente o clímax narrativo deste ano. Todo o complexo quebra-cabeças montado pela temporada culmina na grande Batalha das Águas Negras (Blackwater, em inglês), aos portões de Porto Real, a qual este capítulo se dedica integralmente em retratar. O resultado é aquele que desde já se destaca como sendo o melhor episódio do ano (e arrisco dizer que dificilmente a season finale irá superá-lo daqui a uma semana).

Em primeiro lugar, é nítida a diferença que a série ganha em termos de fluidez quando foge de sua estrutura tradicional de intercalar seu foco entre seus diversos núcleos. Tendo a incumbência de retratar a batalha com a grandiosidade que ela merece, Blackwater acertadamente se livra da obrigação de retratar eventos sem relação com a guerra. Isso dá uma enorme liberdade para o episódio, já que o faz ganhar tempo para dedicar unicamente ao desenvolvimento da crescente tensão que toma conta da tela bem como a subsequente ação deflagrada pela batalha.

Tyrion-blackwater

Como consequência direta, personagens menores podem finalmente ganhar maior atenção, sendo Sandor “Cão de Caça” Clegane, com o seu trauma em relação às chamas, o melhor exemplo disto. Outra que acaba se beneficiando é Sansa, que constrói uma inesperada amizade com Shae enquanto é torturada psicologicamente pela rainha. Dividida entre seus desejos quanto ao resultado daquela invasão, a menina tenta manter alguma tranquilidade em meio ao pânico generalizado que toma conta de todas aquelas mulheres. Já Cersei mergulha cada vez mais na loucura pelo desespero de ter a vida de seus filhos seriamente ameaçada, e protagoniza um momento verdadeiramente tocante no desfecho do episódio. E se Joffrey mostra toda sua fraqueza ao recuar de seu dever de líder (e o jovem Jack Gleeson é bastante competente ao retratar essa faceta do personagem), os olhos lacrimejados do geralmente impassível Varys nos faz realmente temer o que está por vir.

Mas não dá para negar que o destaque do episódio, como tem sido durante toda a temporada, fica mesmo com Tyrion. Se revelando um brilhante estrategista ao rapidamente inverter a vantagem numérica de Stannis (ainda que a série corte aquela que no livro seria sua maior ideia: a corrente prendendo a frota de Davos em meio ao caos), o anão se vê responsável por comandar ele mesmo a defesa da cidade, uma vez que o rei covarde abandonou seu povo. E é nesta hora que ele também se revela como um inesperado líder no campo de batalha. Dono dos melhores diálogos do episódio, é simplesmente impossível que o trabalho de Peter Dinklage seja esquecido pelas premiações.

Cersei-e-Tommen

A encenação da batalha não decepciona. Certamente foi uma catarse para todos aqueles que reclamam da falta de ação na série. É claro que as restrições de recursos típica da TV limitam um pouco as coisas (particularmente senti falta de algum azeite ou óleo fervente sendo derrubado das muralhas, mas tenho consciência de que isso é um tipo de preocupação típica de nerd que não compromete o resultado final). Intercalando as sequências da luta com a espera angustiante dentro do castelo, a montagem é bastante feliz ao tornar o clima épico e grandioso tal qual deve ser. E ainda que peque aqui e ali por abusar das mutilações exageradas quando não era necessário, a ação é no geral satisfatória e bem filmada. Destaque especial para a cena da explosão do fogo-vivo, coisa linda de se ver.

Terminando com finais incertos e mesmo trágicos para determinados personagens, Blackwater certamente foi o ponto alto deste ano para Game of Thrones, e sem dúvida representa um divisor de águas na narrativa de uma maneira geral. Afinal, depois que a guerra passa pelos seus portões, nada volta a ser a mesma coisa..

 

PS: Sensacional ouvir a versão do The National para The Rains of Castamere, a música que Bronn canta com seus companheiros antes da batalha, nos créditos finais do episódio.

sansa-joffrey-blackwater-630x354

Leia mais sobre Game of Thrones.

Anúncios

2 comentários

    • Também tenho curiosidade em como irão retratar essa parte, João. Acho que pelo sequestro  dos dragões ela vai ser ligeiramente diferente do livro. 

      Valeu pelo comentário, abraços! 

      Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s