Game of Thrones S02E07 – A Man Without Honor | Review

GoT-S02E07-Jaime-630x346

A segunda temporada de Game of Thrones se encaminha para seus últimos episódios com um resultado um tanto controverso. Se por um lado a série é feliz em manter sua narrativa e seus personagens interessantes o bastante a tal ponto de parecer pouco os habituais 50 minutos de duração de cada episódio, por outro ela sofre com uma inconstância e falta de ritmo que vem tanto do desafio de retratar na TV uma trama cada vez mais complexa quanto do desequilíbrio presente na obra que lhe inspira. Assim, ainda que os roteiristas sejam habilidosos para alterar detalhes de forma a deixar a narrativa mais dinâmica, é sintomático que a série só tenha achado tempo para dedicar a um personagem do calibre de Jaime Lannister agora, a três episódios do season finale.

Não que sua participação seja decepcionante, longe disso. Nicolaj Coster-Waldau é competente ao sinalizar aos poucos os indícios da transformação que o personagem deve tomar daqui para frente. Com a língua ferina típica de sua família (Tyrion que o diga) e sendo apontado por todos como o “homem sem honra” do título do episódio, Jaime parece ser apenas mais um vilão dentre tantos. Suas ações também não costumam ser nada nobres. Mas a medida que conhecemos o personagem, no entanto, vemos que se trata de bem mais que isso. “Nos fazem jurar tantos votos. Obedeça o rei. Obedeça o pai. Proteja os inocentes. Mas e se o pai desprezar o rei? E se o rei massacra os inocentes?” – ele pergunta com propriedade em determinado momento, deixando Catelyn sem resposta.

GoT-S02E07-Jon

Desenvolvendo uma interessante dinâmica, o virgem Jon Snow é constantemente desafiado pela arisca Ygritte. Sendo uma autêntica “selvagem” livre das amarras sociais do sul da Muralha, a menina enfrenta e tenta o rapaz com vigor, fazendo-o fracassar miseravelmente em sua tentativa de se impor (como bem demonstra determinada cena onde ela o puxa para andar, numa curiosa inversão de papéis). Mas apesar dessa boa química, suas cenas são enfraquecidas pela montagem do episódio, que corta a interação entre os personagens duas ou três vezes, dando a impressão de que os dois ficam andando a esmo em silêncio para subitamente parar e tagarelar um com o outro em momentos aleatórios. Além disso, por mais impactante que seja o desfecho deles neste capítulo, confesso que foi a primeira alteração em relação ao livro que realmente me incomodou (não iremos mais ver Qhorin Meia-Mão?).

Outra relação curiosa se dá entre Tywin Lannister e a pequena Arya Stark. Divertindo-se com a esperteza e ousadia da menina, o patriarca desenvolve uma certa simpatia por ela, ao mesmo tempo em que sua presença impõe um respeito tal que ela não ouse nem pensar em atacá-lo a menos que lhe vire as costas. Enquanto isso, em Porto Real, as personagens femininas surpreendentemente tomam conta da tela. E confesso que mesmo não morrendo de amores nem por uma nem por outra fiquei tocado pelo tormento da donzela Sansa e pelo breve momento de humanidade de Cersei.

GoT-S02E07-Danerys-e-os-Treze-de-Qarth-630x354

No outro lado do mapa, na cidade de Qarth, a verdade sobre o roubo dos dragões é revelada. Gostei da jogada que a série fez aqui, ao transformar esse incidente num golpe de estado de Xaro Xhoan Daxos em aliança ao amedrontador Pyat Pree. Um filler incrivelmente bem encaixado que certamente torna o núcleo de Daenerys mais interessante. E por falar na Filha da Tormenta, só eu que notei que essa menina está se achando a última cereja do bolo? Tudo bem os roteiristas quererem mostrar que ela está crescendo como personagem e aprendendo a se impor, mas pera lá. A garota tava morrendo de fome outro dia desses e fica cantando de galo pra cima de todo mundo, sem dragão nem nada? Desce do salto aí, filha.

Por fim, resta comentar o grande esforço de Theon Greyjoy em desbancar Joffrey como o personagem mais odiado da série. Já comentei e elogiei fartamente o trabalho de Alfie Allen aqui outras vezes, para mim está sendo um dos grandes destaques desta temporada. Aqui o personagem abraça definitivamente seu lado mais sombrio, e o ator novamente brilha ao retratá-lo vacilando brevemente frente à imagem grotesca que insiste em querer exibir. Encarando seu desfecho com um suspense adequado, A Man Without Honor pode até ter alguns defeitos de ritmo, mas não necessariamente é um ponto baixo nesta temporada.

GoT-S02E07-Theon1-630x354

Leia mais sobre Game of Thrones

Anúncios

3 comentários

    • Quero acreditar nisso, Leonardo. Mas ver Jon ser capturado pelos selvagens já agora não impossibilita aquele desfecho do livro? Espero que não, já que isso é a melhor coisa do Jon em A Fúria dos Reis.

      Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s