Game of Thrones S02E06 – The Old Gods and the New | Review

Sor-Rodrik-630x354

Este sexto episódio se diferenciou do restante da temporada principalmente por dar maior foco no que ocorre ao Norte de Westeros. Se antes as cenas envolvendo Jon Snow e Bran Stark foram curtas e sem muito desenvolvimento, aqui elas dominaram o episódio. Não é para menos, já que é no Norte que as peças estão em movimento, com a tomada de Winterfell por Theon e a infiltração do bando de Qhorin Meia-Mão nas gélidas montanhas selvagens.

A sequência de abertura do episódio foi fantástica. Confesso que fiquei surpreso, achei que iria demorar mais para aquilo acontecer. A série realmente está adiantando as coisas. E mais uma vez devo elogiar o trabalho de Alfie Allen,  que está realizando a proeza de me fazer gostar de seu personagem. Equilibrando a pompa idiota do Greyjoy com seu notável pesar e insegurança em fazer o que está fazendo, Allen confere verdade ao drama do personagem, e ao invés de sentir simples repulsa passamos a entender e lamentar suas escolhas. E o que dizer da morte de Sor Rodrik? Levemente alterada – para melhor! – em relação ao livro, ela desde já figura entre os momentos mais fortes da temporada, e ouvir o grito de dor de Bran foi de cortar o coração de qualquer um.

Responsáveis por apresentar mais uma personagem numa série que já tem inúmeros, as cenas de Jon ao norte da Muralha são competentes ao retratar simultaneamente a beleza e os perigos daquele lugar ermo. Qhorin certamente se revela uma dura companhia, mas também é capaz de dar conselhos valiosos. Quanto à Ygritte, a caracterização da atriz foi arisca o suficiente e fez a tensão sexual com o bastardo Snow funcionar bem, veremos como ela se sai futuramente com o bordão “You know nothing, Jon Snow”.

YgritteS02E06-630x350

Quanto ao restante do episódio, vale dizer que a série segue ampliando cada vez mais sua liberdade em relação à obra original, realizando mudanças cada vez mais drásticas, mas isso não necessariamente é algo negativo. Game of Thrones usa sabiamente suas mudanças para criar conflitos instigantes e não deixar a narrativa cair na morosidade. Desta forma, temos uma tensão crescente quando Arya se depara com Mindinho e tenta desesperadamente não ser reconhecida (algo que a série acertadamente deixa em suspense), ou na maneira completamente reformulada como ela gasta sua segunda vida em seu acordo com Jaqen.

No outro espectro, a sequência da partida de Myrcella e da subsequente rebelião do povo em Porto Real foi executada com uma fidelidade impecável. Ficou claro mais uma vez como Tyrion parece ser a única pessoa que tem a mínima noção de realidade naquela cidade. Ao mesmo tempo é hilário ver Joffrey, tão seguro em desdenhar dos outros, virar um ratinho acuado quando defrontado pelo tio anão.

Catelyn finalmente retorna ao acampamento de Robb e encontra o filho às voltas com uma certa garota (Talisa de Volantis? O nome dela não deveria ser outro?). Este é o núcleo mais vulnerável da série, uma vez que não tem base alguma nos livros, mas tem se saído bem no geral. Como já disse, os roteiristas tem amarrado a narrativa com exímia competência, mesmo nas passagens onde a série toma maior liberdade. Uma prova disso é a cena que encerra este The Old Gods and the New, responsável por apimentar a insossa história de Daenerys em A Fúria dos Reis. Ninguém duvida que o destino no fim das contas será o mesmo, mas esses percalços sem dúvida tornam o caminho muito mais proveitoso.

Dany-S02E06-630x352

Leia mais sobre Game of Thrones

Anúncios

5 comentários

    • Acho que você tem razão. Este episódio foi o mais enxuto, onde a narrativa fluiu melhor até agora. Acho que se deveu muito pela “fusão” de núcleos (Theon estando junto com Bran, Catelyn junto com Robb), que deu a série mais tempo para administrar entre os personagens nesse episódio.

      Abraços!

      Curtir

  1. a morte do Rodrik foi bem melhor no livro, até porque antes da morte dele,no livro, ninguém imaginava que iria ocorrer o que ocorreu em winterfell com os boltons 
      

    Curtir

    • Acho que ele morrer decapitado na frente de Bran e de todo mundo, numa atitude covarde de Theon, foi algo mais forte do que morrer em batalha como no livro. E ninguém ainda imagina o que vai ocorrer em Winterfell com os Bolton (nem mesmo quem já leu os livros, meu palpite é que a coisa vai ser um pouco diferente, já que a série está dando a entender que Ramsay irá agir subordinado a Roose, que está exercendo um papel que no livro é de Brynden Tully).

      Curtir

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s