Fringe S04E11 – Making Angels / S04E12 – Welcome to Wesfield | Review

fringe-s04e11-observerNeste meio de temporada Fringe adota uma estratégia interessante para instigar seus espectadores: seus dois últimos episódios não fazem aquele tipo de capítulo frenético que coloca o ritmo da narrativa na quinta marcha e nos fazem perder o fôlego acompanhando seus desdobramentos (como foi o caso destes daqui), mas também estão longe de serem meros exemplares descartáveis de “case of the week” que nada acrescentam ao arco geral. A verdade é que ambos os episódios estabelecem conexões com elementos cruciais não apenas para o desenvolvimento da temporada, mas para a própria mitologia da série.

fringe411-astrids

 

Making Angels, por exemplo, explora um pouco mais a natureza dos Observadores (chegamos a descobrir o nome de um deles!) ao trazer o caso de um assassino que, obtendo a habilidade de ver o futuro por meio de um objeto destas estranhas figuras, procura oferecer misericórdia a pessoas que terão imenso sofrimento pela frente. Interessante em estabelecer o conceito de Deus ex machina como uma “explicação para o impossível”, o episódio nos dá a oportunidade de conhecermos melhor a agente Astrid Farnsworth, sendo o drama de sua versão alternativa uma das coisas mais tocantes vistas até agora na temporada.

fringe-4x12-welcome-to-westfield-sign

 

Welcome to Westfield volta a concentrar seu foco nas ações de David Robert Jones ao nos apresentar a uma cidade inteira que foi fundida com sua contraparte do outro lado, criando uma bolha dimensional que acaba gerando conseqüências catastróficas num clássico cenário pós-apocalíptico. Levando os três protagonistas a trabalharem em conjunto para sair daquela prisão, o episódio é competente em mostrar como a presença de Peter “dá liga” para aquela equipe, e John Noble é novamente formidável ao denotar com economia o pesar que Walter começa a sentir com a idéia do filho ter que ir embora.

Mas o grande destaque é mesmo aquilo que acontece com Olivia e o incrível cliffhanger ao final. O que terá acontecido ali? Seria algo relacionado às ainda desconhecidas habilidades interdimensionais da moça? Será que isso faz parte do intuito da dupla Nina Sharp / David Robert Jones? Afinal de contas, o plano dos antagonistas passa com certeza por explorar de alguma maneira a agente.

Alguém mais aí está roendo as unhas para ter alguma resposta?

fringe_peterlikewha

 

Glyph Codes:

s04e11

s04e12

 

 

Leia mais sobre Fringe

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s