Glee S03E02 – I am Unicorn | Review

De uma certa forma, Glee criou uma espécie de “carimbo gay” diante dos seriemaníacos, como se a toda hora se sentisse obrigada a carregar uma bandeira em prol do movimento. Isso faz com que o foco da série seja deixado de lado. No começo da primeira temporada a série era elogiada porque sabia conciliar boas músicas contextualizadas a bons momentos de humor. Bem, those days are gone!

Exemplo do que citei acima foi o segundo episódio da terceira temporada, “I am Unicorn”. Sempre achei Kurt um dos personagens mais chatos de toda a série e nunca consegui entender o destaque que ele recebeu na temporada passada, e imaginem minha surpresa ao ver nesse episódio tudo de novo. O cara se assumiu lá pelos meados da primeira temporada e ainda agora essa insegurança é um dos plots centrais, hora de rever isso e deixar o personagem um pouco em segundo plano. Aliás, ainda ano passado houve um episódio em que ele tentava convencer com papéis mais másculos. Kurt, na verdade, não passa de um pessoa irritante com síndrome de culpa. Fora que não vejo muita coisa na voz do Chris Colfer.

 Uma das mudanças que ocorreu de uma temporada pra outra foi a escolha das músicas. Pelo menos nesses dois episódios, deram ênfase na músicas da Broadway e, convenhamos, esse não é o motivo pelo qual o público assiste ao show. Não precisa exagerar como no fim da temporada passada em que semana sim e semana sim Justin Bieber, Rebecca Black eram figuras certas. Existem músicas boas e bem conhecidas que podem funcionar perfeitamente na série, acho que não consegui ouvir uma música inteira nesse episódio tamanha chatice.

No plot da temporada, parece que nessa primeira parte não irão focar muito nas competições nacionais (e se for pra citarem como fizeram com o “Acampamento Rebola” é melhor nem fazer), e sim na montagem de “The West Side Story”. Não conheço o musical, nem nunca ouvi falar, mas se for render mais músicas sonolentas da Broadway é bom a montagem ocorrer mais rápido ou o público recorde da segunda temporada irá desaparecer. Outra história que irá perdurar será a campanha da Sue, embora eu ainda não entenda como um candidato que condena as artes publicamente possa subir nas pesquisas, soa mais uma desculpa politizada pra justificar mais um ano a tentativa de Sue em acabar com o Glee Club. Até quando?

Na parte legal do episódio, espero algo bom com o retorno de Idina Menzel como Shelby Corcoran. O desenrolar da história com Quinn e Puck tem potencial, ainda bem que não optaram pelo mamão com açúcar de fazer a Quinn voltar pro Glee Club arrependida após ter ouvido uns gritinhos do Mr. Schue e de quase toda a escola. Brittany como sempre, rouba as cenas que participa, toda a história do unicórnio que levou ela a participar da competição de líder de turma gerou ótimos quotes. “I’m also a unicorn. Maybe a bi-corn”. Espero que pelo menos a Brittany continue sendo genial nos próximos episódios.

Músicas do episódio:

SomewhereOuvir / Download Original por: Barbra Streisand Cantada por: Rachel e Shelby

Something’s Coming  Ouvir / Download Original por: West Side Story Cantada por: Blaine

I’m the Greatest StarOuvir / Download Original por: Funny Girl Cantada por: Kurt

Leia mais sobre Glee

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s